Vítima de injunção política, APAE fecha atendimento à saúde

Por admin

Postado em 26/07/2017 10:43:22



 

 

25 de julho de 2017. Guarde bem esta data. Ela entra para a história de Caxias como uma data fatídica: o dia em que a APAE fechou o atendimento à saúde, após 30 anos de serviços, de reconhecida qualidade, prestados à população. Um fechamento que teria sido motivado por injunção política. Com a posse do atual prefeito Fábio Gentil, desde janeiro a Prefeitura de Caxias deixou de repassar os recursos destinados ao custeio dos serviços, segundo a diretoria. A medida comprometeu a vida da associação, habilitada pelo ministério da saúde como centro especializado em reabilitação para pessoas com deficiência.

Sem dinheiro sequer para pagar os funcionários – que estão há 3 meses sem receber um centavo e mesmo assim continuaram atendendo de bom grado - não restou outra saída senão a interrupção dos serviços por tempo indeterminado, segundo a diretoria. Mais uma vez quem sofre é a população. As maiores vítimas, neste caso, são pessoas portadoras de deficiência – a maioria crianças - que tinham na APAE única porta de acesso à reinserção social. Há 30 anos elas encontravam na Associação de Pais e Amigos de Excepcionais de Caxias a prevenção e o tratamento qualificado.

Mas quais seriam as verdadeiras motivações do prefeito Fábio Gentil para permitir tamanho absurdo? Este é, sem dúvida, o grande questionamento que se faz nas ruas e esquinas da cidade. Fábio não tem fama de perseguidor - pelo menos até agora. Então, quem ou o quê estaria influenciando o mandatário municipal? 



  Deixe seu comentario aqui



  0 comentário:

Nenhum comentário ainda foi registrado. Seja o primeiro a comentar!

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts