Um velho filme de enredo manjado que há décadas se repete a cada 4 anos

Por admin

Postado em 15/11/2017 10:59:18



 

 

À medida que a distância temporal das eleições de 2018 vai diminuindo, mais intensas vão ficando as visitas à Caxias de velhas e conhecidas figuras da política estadual. São os mesmos de sempre! E se utilizam das mesmas artimanhas. Elogiam tudo e todos. “Que Caxias é bela”; “Que o povo caxiense é culto e hospitaleiro”; “Que o município é de muito potencial”; e blá, blá, blá; blá, blá, blá; blá, blá, blá...

Chega ser impressionante como essas figuras - algumas já bem carcomidas - ainda conseguem encarar e enganar o povo. Ensaiam uma valsa cansada numa melodia enjoada, já repetida à exaustão. E ainda assim - apesar da estratégia manjada - conseguem levar “no bico” alguns incautos. Razão pela qual se justifica o fato de essa gente reaparecer pelas bandas de cá a cada quatro anos. Impossível saber de onde essas figuras tiram tamanha segurança para se aventurarem nesse jogo de dissimulação, onde o povo é sistematicamente engabelado. Essa gente deve se escorar em algo muito consistente. Tipo, a falta de memória do povo, por exemplo. Apostam que quatro anos é tempo demais para o eleitorado lembrar do que lhe foi prometido.

Peguemos, por exemplo, algumas obras prometidas por décadas. Como a rodovia MA-034 - que liga Caxias à Buriti Bravo. A estrada foi prometida por uma penca de candidatos que viraram governador. Por longos 50 anos, esteve entre as principais reivindicações da região. Teve até presidente da República que desceu de helicóptero – levantando uma poeira dos diachos! - só para reforçar “a promessa de construção da estrada”. Mas, foi só agora, no governo Flávio Dino, que, finalmente, essa e outras obras igualmente importantes saíram do campo das promessas para virar realidade.



  Deixe seu comentario aqui



  0 comentário:

Nenhum comentário ainda foi registrado. Seja o primeiro a comentar!

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts