Um erro jornalístico e o oportunismo de quem não respeita nem a própria família

Por admin

Postado em 28/11/2017 21:40:47



 

Uma informação errada publicada pelo jornal “O Imparcial”, na edição desta terça-feira (28), gerou uma série de transtornos e mal-entendidos em Caxias. O primeiro jornal diário do Maranhão - integrante dos ‘Diários Associados’ - errou feio e induziu outros ao erro. Erro feio, qualquer leitor mais atento percebe logo de cara. O problema são os oportunistas de plantão. 

“O Imparcial” informou que a Facema ficou entre as piores faculdades do Maranhão na avaliação do INEP. Da prisão domiciliar, onde se encontra há mais de um mês, depois de passar pelas Pedrinhas, Paulo Marinho tratou logo de espalhar o erro do jornal nas redes sociais - mas como se a “notícia” fosse verdade.

O fato chamou atenção.  Como assim, a Facema entre as piores? Era óbvio que a notícia não passava de uma barrigada - como se diz no jargão jornalístico. A Facema tem uma estrutura física impecável - bibliotecas e laboratórios de última geração, num campus com mais de 20 mil metros quadrados de área construída. Tem ainda um ginásio poliesportivo e uma clínica de saúde, com o mais moderno Centro de Simulação Realística do estado. O corpo docente da Facema é qualificadíssimo - entre mestres e doutores são 62 profissionais. Sob o aspecto legal, a Facema também é irretocável - a faculdade é uma das maiores contribuintes do ISS no município de Caxias.

Depois que percebeu o erro, O Imparcial corrigiu a notícia e publicou a verdade: Que o Índice Geral de Cursos (IGC) divulgado pelo INEP/MEC classificou a Facema como a melhor faculdade privada de todo o interior do estado do Maranhão, com conceito 3 - considerado pelo MEC um referencial de qualidade. No Maranhão todo, incluindo a capital, a Facema teve a 5ª melhor colocação. Já a FAI - a faculdade do Paulo Marinho - ficou lá atrás, na radaba, em 17ª lugar. A distância entre uma e outra é amazônica.

O erro do jornal foi infantil, mas acontece. Já o oportunismo marinhiano, bem, esse dispensa comentários. Todo mundo já conhece de có e salteado. Quem não respeita nem a própria família vai respeitar alguma coisa nessa vida?



  Deixe seu comentario aqui



  0 comentário:

Nenhum comentário ainda foi registrado. Seja o primeiro a comentar!

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts