Renúncia na Bolívia: falas de Lula e Bolsonaro são aleivosias que expõem o nível rasteiro das duas principais lideranças do Brasil

Por RM

Postado em 11/11/2019 06:05:46



 

Bastou o presidente da Bolívia, Evo Morales, anunciar que estava renunciando ao cargo para os dois principais líderes do Brasil se manifestarem movidos meramente por seus interesses e convicções ideológicas, com nítidos objetivos de engabelar seus seguidores mais apaixonados. Na avaliação deste redator, Lula e Bolsonaro deram mais uma demonstração cabal de que não estão nem aí para o povo brasileiro.

Venal como sempre, Lula da Silva disse que Morales fora “vítima dos interesses da elite” (sic). Nada mais absurdo e falso que esta afirmação. O mandatário boliviano renunciou depois que os militares lhe negaram apoio, após a Organização dos Estados Americanos (OEA) afirmar que as eleições haviam sido fraudadas.

Obtuso como sempre, Jair Bolsonaro disse que a fraude eleitoral boliviana deveria servir para o Brasil “rever o uso da urna eletrônica” (sic). Nada a ver. As eleições na Bolívia são através de voto impresso – não há eleição eletrônica por lá. A fraude ocorreu justamente na digitalização dos boletins de votação, segundo a OEA.

As aleivosias arrotadas por Lula e Bolsonaro expõem o grau de desfaçatez com que esses líderes se colocam em todas as questões, inclusive naquelas que são importantes para o Brasil. Evo Morales justificou sua renúncia sob o pretexto de evitar um racha no país – no que, aparentemente, ele demonstra ter maturidade e bom senso, pois se insistisse em continuar no poder levaria os bolivianos à mesma tétrica situação em que se encontram os brasileiros. Aliás, maturidade e bom senso é o que mais tem faltado por aqui.



  Deixe seu comentario aqui



  0 comentário:

Nenhum comentário ainda foi registrado. Seja o primeiro a comentar!

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts