Negar a Lula o direito de ir ao enterro do irmão é ato desumano

Por RM

Postado em 30/01/2019 11:39:45



 

Não permitir que o ex-presidente da República Lula da Silva vá ao enterro do irmão é um ato de extrema desumanidade. A negação a um direito previsto na LEP – a Lei de Execução Penal –não encontra argumento minimamente lúcido capaz de justificá-lo.

Alegar, pura e simplesmente, que não há plena garantia à segurança do preso e dos agentes públicos que fariam sua escolta ao sepultamento é a mais nítida aceitação da falência do estado brasileiro.

Que país é este que não consegue levar um preso sob sua custódia ao enterro de um irmão?

Uma Polícia Federal que alega “dificuldade logística” para cumprir a lei não pode ser levada a sério.

Há poucos dias, um avião a jato da PF foi enviado, sem necessidade alguma, até a Bolívia, assim que se soube da prisão do Cesare Battisti. O governo brasileiro queria tirar uma casquinha da prisão do bandoleiro italiano que viveu aqui no Brasil durante vários anos e restou preso em território boliviano, sem qualquer participação da polícia brasileira.

Mas para garantir um direito previsto em lei, a PF alega “dificuldade logística”.

Este redator não embarca na teoria de conspiração do judiciário como um todo pela condenação de Lula. Não creio, sinceramente, que todos os juízes, desembargadores e ministros estejam mancomunados para condenar o ex-presidente. A defesa não conseguiu rebater as provas apresentadas pela acusação, simples.

Entretanto, essa negativa em permitir que o levem para o enterro do irmão revela que algo pode mesmo estar fora da ordem.

E, pasme, a justiça que proíbe Lula enterrar o irmão é a mesma que todo ano permite a saída temporária de Suzane Richthofen no Dia dos Pais e Dia das Mães, a despeito de ela ser ré confessa na trama que assassinou covarde e barbaramente seus genitores, num crime que entrou para a história como um dos mais chocantes da crônica policial brasileira.



  Deixe seu comentario aqui



  3 comentários:

Por: Francisco Claudio

Inclusive condena por um "ato indeterminado", bem como negar acesso ao dito tríplex para verificar o "tal" elevador e as reformas que nunca existiram. Para esse leigo do direito, tem sim que o senhores juízes estiveram e continuam mancomunados com se trata de Lula, o exemplo de Suzane e do médico estuprador que o dica. Abraços grande Ricardo



Por: Francisco Claudio

Inclusive condena por um "ato indeterminado", bem como negar acesso ao dito tríplex para verificar o "tal" elevador e as reformas que nunca existiram. Para esse leigo do direito, tem sim que o senhores juízes estiveram e continuam mancomunados com se trata de Lula, o exemplo de Suzane e do médico estuprador que o dica. Abraços grande Ricardo



Por: Francisco Claudio

Inclusive condena por um "ato indeterminado", bem como negar acesso ao dito tríplex para verificar o "tal" elevador e as reformas que nunca existiram. Para esse leigo do direito, tem sim que o senhores juízes estiveram e continuam mancomunados com se trata de Lula, o exemplo de Suzane e do médico estuprador que o dica. Abraços grande Ricardo



Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts