Maranhão apresenta 2º melhor saldo de empregos do Nordeste no primeiro semestre de 2019

Por RM

Postado em 31/07/2019 08:52:13



 

O Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (Imesc) divulgou, nesta terça-feira (30), a Nota do Mercado de Trabalho referente ao mês de junho de 2019, a partir de dados do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged).

No que se refere ao resultado do primeiro semestre de 2019, os dados apontam que foram registradas 5,6 mil contratações líquidas no Maranhão. Em relação à distribuição setorial, o setor de Serviços (+6,6 mil) apresentou o maior saldo de contratações no acumulado do ano, principalmente no segmento de Atividades de Apoio à Gestão de Saúde (+6,7 mil).

“Outros setores que se destacaram, no acumulado dos seis primeiros meses do ano, foram a Indústria de Transformação (+926) e Agropecuária (+449). Na Indústria de Transformação, o subsetor Indústria química de produtos farmacêuticos, veterinários e perfumaria sobressaiu-se em relação as demais, devido a atividade de Fabricação de álcool (+1,2 mil)”, analisa o presidente do Imesc, Dionatan Carvalho.

Seguindo a metodologia do SEBRAE, as Micro e Pequenas Empresas (MPE) foram responsáveis pela geração de 8,3 mil empregos formais no Maranhão, no acumulado de janeiro a junho de 2019, uma variação de 82,9% em relação ao mesmo período de 2018, puxada pelo setor de Serviços (+8,9 mil).

NOS MUNICÍPIOS

Ainda de acordo com a nota do Caged, 86 municípios apresentaram resultado positivo no acumulado de janeiro a junho de 2019, com destaque para São Luís (+4 mil), Campestre do Maranhão (+1,2 mil) e Aldeias Altas (+891).

Em São Luís, o setor de Serviços (+5,5 mil) manteve-se como maior gerador de postos de trabalho no primeiro semestre do ano, em virtude da atividade Apoio à Gestão de Saúde (+6,7 mil). A Construção Civil apresentou abertura de 641 postos de trabalho no mês, no qual a atividade Construção de Rodovias e Ferrovias respondeu por 286 destes. 

Em Campestre do Maranhão, a Agropecuária registrou bom resultado no mês de junho (+546), impulsionando o acumulado do ano. A atividade de Cultivo de Cana-de-Açúcar intensificou a tendência de alta apresentada nos últimos meses, com abertura de 540 vagas no mês. Além desta, a Fabricação de álcool colaborou para o resultado do setor da Indústria de Transformação, com a geração de 157 postos de emprego.

ALDEIAS ALTAS

Já Aldeias Altas foi o município que mais gerou empregos no Maranhão em junho de 2019, com a geração 795 contratações líquidas. A Indústria de Transformação foi o setor responsável pelo dinamismo no mercado de trabalho do município por meio da atividade de Fabricação de álcool, o maior responsável pela abertura de vagas no município (+794). Tal resultado deveu-se ao início do processo de colheita da safra 2019/2020 de cana-de-açúcar, destinado principalmente à produção de etanol na região.

BRASIL 

Ainda segundo o Caged, o país registrou saldo de 48,4 mil empregos formais no mês de junho de 2019, o melhor resultado para os meses desde 2013, quando foram geradas 123,8 mil contratações líquidas. A maioria dos setores de atividade apresentaram resultado positivo no mês, destacando-se o setor de Serviços (+23 mil) e a Agropecuária (+22,7 mil). 

NOTA DO MERCADO DE TRABALHO

A Nota do Mercado de Trabalho é um dos produtos do Boletim de Conjuntura Econômica, elaborado pelo Imesc. Essa publicação faz uma discussão sobre o comportamento do emprego formal maranhense, tendo como referência a Região Nordeste e o Brasil, a partir do Caged, divulgado mensalmente pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia. 

O Caged trata do fluxo entre admitidos e desligados e constitui-se em um importante termômetro do desempenho dos setores de atividade econômica.

Fonte: SECAP/MA



  Deixe seu comentario aqui



  0 comentário:

Nenhum comentário ainda foi registrado. Seja o primeiro a comentar!

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts