MA: Eleição para o Senado promete ser acirrada e imprevisível

Por admin

Postado em 04/05/2018 12:05:26



Não há registro de eleição para senador com prenúncio de disputa tão acirrada e resultado imprevisível quanto esta que ora se desenha no Maranhão. E olha que para o pleito de outubro vindouro serão duas vagas em disputa para o Senado. Do rol de pré-candidatos até agora postos, três são extremamente conhecidos do grande público e, portanto, competitivos: Edison Lobão (PMDB), José Reinaldo Tavares (PSDB) e Sarney Filho (PV). Somem-se ao trio peso-pesado os dois que serão apoiados pelo governador Flávio Dino (PCdoB) e ter-se-á, de fato, um quadro de extrema disputa e imprevisibilidade.

EDISON LOBÃO

Lobao_03

Apesar do longo e estafante tempo que ele tem de estrada e de ser investigado em vários inquéritos, inclusive o da Lava-Jato, por suspeita de crimes de corrupção, considerar Edison Lobão uma figura fatigada numa disputa urnística majoritária é um erro crasso e infantil de avaliação. Lobão vai tentar renovar o mandato de senador que exerce desde 1995 – tendo, inclusive, chegado à Presidência do Senado. Conhece como ninguém o caminho das pedras. Foi governador do Maranhão de 1991 a 1994, e ministro das Minas e Energia nos governos petistas de Lula da Silva e Dilma Rousseff. Um dos próceres do MDB, não pode ser subestimado em condição alguma, sobretudo se levado em conta sua poderosa capacidade de articulação política – Lobão é uma pitonisa nesta seara.

ZÉ REINALDO

 

José Reinaldo Tavares é outro nome duro de ser batido. Foi governador do Maranhão, de 2002 a 2006, e ministro dos Transportes no governo Sarney, além de outros cargos importantes. Trata-se de um nome extremamente competitivo para o Senado, não somente pelos cargos de alta visibilidade que exerceu, mas, sobretudo, pelo histórico de iniciação do projeto que pôs fim à longa supremacia política dos Sarney no Estado. Sem a ousadia dele, dificilmente, Jackson Lago e Flávio Dino teriam chegado ao Palácio dos Leões - e nem o saudoso Humberto Coutinho à Prefeitura de Caxias. Daí que, se avaliado apenas por este detalhe, o Maranhão estaria sendo justo se o elegesse para uma das duas vagas ao Senado. 

SARNEY FILHO

 

Apesar do sobrenome – entenda aqui não como uma colocação pejorativa, mas pela natural associação à longevidade política de seu genitor, o presidente José Sarney (MDB) -, Sarney Filho é leve, sabe movimentar-se com moderação e tem na bandeira do meio ambiente a principal causa para embalar os dez mandatos consecutivos de deputado federal que ele exerceu, tendo sido ministro dos governos Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Michel Temer (MDB). Em todas as eleições que disputou para a Câmara dos Deputados ficou entre os cinco mais bem-votados do Maranhão – quando não foi o mais votado. Um nome, portanto, bastante conhecido do grande público e que, até por isso, é considerado um dos fortes candidatos ao Senado, na avaliação deste redator.

OS SENADORES DO FLÁVIO

 

Em qualquer circunstância, candidatos ao Senado apoiados por governador em campanha para reeleição costumam ser competitivos – ainda mais se levado em conta o favoritismo da reeleição do mandatário estadual maranhense. No entanto, se quiser mesmo eleger um senador da sua base, o governador Flávio Dino (PCdoB) terá de suar a camisa como nunca – muito mais do que suou para eleger Roberto Rocha (PSDB) no pleito de 2014. Não porque os dois pré-candidatos postos sejam piores que aquele – muito pelo contrário. Mas porque o cenário que ora se desenha para outubro seja diferente, com o outro lado do front apresentando três candidaturas difíceis de serem batidas, argumento ampliado pelo fato de os dois nomes pré-colocados até aqui – os deputados federais Weverton Rocha (PDT) e Eliziane Gama (PPS) –, serem ilustres desconhecidos do grande público.



  Deixe seu comentario aqui



  1 comentário:

Por: José de Ribamar Gomes Falcão Filho

Sarney Filho, Lobão e Zé Reinaldo são todos golpista e agora em 2018 vão pagar o preço.



Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts