Geddel é o Palocci do PMDB

Por admin

Postado em 12/09/2017 16:24:12



 

A prisão de Geddel Vieira Lima - apanhado com a boca na botija, ao guardar uma dinheirama, de mais de R$ 51 milhões, acomodada em malas de viagem e caixas de papelão - representa grave risco para o PMDB. O Partido do Movimento Democrático Brasileiro - nome bonito, hein?! - sempre esteve no centro do poder. Independente de quem quer que seja o governo, lá está o velho PMDB de guerra como fiel da balança para formar a maioria parlamentar, num “apoio” que costuma vender caro ao ocupante do Palácio do Planalto - seja lá quem for. 

Era de se imaginar que um partido com um histórico desses - com figuras que integraram o núcleo duro de todos os governos, desde os tempos da Ditadura - não poderia ficar descontaminado na corrupção endêmica que varre a República. No entanto, o PMDB é um partido comandado por velhas raposas felpudas passadas na casca do alho. Daí porque, os peemedebistas, ainda que suspeitos, sempre passaram incólumes por denúncias as mais diversas. O partido é, digamos, liso. O próprio Geddel se viu envolvido numa falcatrua com dinheiro público ainda na década de 80, mais precisamente no ano de 1983 - quando ocupava o cargo de diretor da Corretora de Valores, do Banco Estadual da Bahia (BANDEB). À época, Geddel tinha 25 anos, apenas, mas já dava nó em pingo d’água.

Agora, o cerco fechado em torno de Geddel pode complicar a vida mansa de muito cacique peemedebista. Geddel Vieira Lima está para o PMDB, assim como Antônio Palocci está para o PT. Os dois não são soldados rasos, não. Muito pelo contrário, ambos são generais de alta patente, profundos conhecedores dos podres poderes, nas suas respectivas fileiras partidárias. Palocci resistiu o quanto pôde, antes de entregar a cabeça de Lula. E Geddel, até quando resistirá?



  Deixe seu comentario aqui



  0 comentário:

Nenhum comentário ainda foi registrado. Seja o primeiro a comentar!

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts