Flávio Dino mandou bem na Mirante, mas precisa entender que sabatina não é espaço para jogar confete em candidato

Por RM

Postado em 11/09/2018 16:42:27



 

O governador e candidato à reeleição Flávio Dino (PCdoB) mandou bem na sabatina desta terça-feira (11), na TV Mirante (assista aqui a íntegra da sabatina). Até aqui nenhuma novidade, o mandatário estadual maranhense é reconhecidamente um homem preparado e de uma eloquência muito acima da média dos nossos políticos.

Sabatinado pelos jornalistas Sidney Pereira e Ana Guimarães – dois dos mais destacados profissionais da imprensa estadual –, Dino não deixou questão em aberto. E sequer ficou na defensiva. Respaldado pela avaliação positiva que seu governo recebe de órgãos isentos e de reconhecida idoneidade, como o G1 - o portal de notícias da TV Globo - e os jornais Folha de S. Paulo e Estadão, por exemplo, o candidato tinha na ponta da língua os números de sua gestão. E sempre que os comparava com os da sua antecessora abria um fosso de dimensões amazônicas, expondo os avanços no Maranhão de 2015 para cá.

Apesar do indiscutível saldo positivo que se extrai da sabatina miranteana a favor do candidato Flávio Dino, resultado do bom desempenho deste, fruto de seu inegável conteúdo intelectual, as reações comunistas nas redes sociais – inclusive do próprio FD, como na foto acima, por exemplo - foram intempestivas e expõem a dificuldade de aceitar questionamentos mais contundentes. Cumpre lembrar que sabatina não é baile carnavalesco. Não cabe aos sabatinadores jogar confetes sobre o sabatinado.

Empresa

Alguém mais ingênuo poderia arguir que a Mirante é da família Sarney. Mas e daí? Não existe jornalismo imparcial, nem aqui no Maranhão e nem em qualquer parte do planeta. Empresa de jornalismo é uma empresa como outra qualquer, também tem seus próprios interesses e objetivos.

Essência 

Viva os jornalistas que ainda têm coragem de perguntar o que deve ser perguntado. Esta é a essência do jornalismo maranhense que deve ser festejada como uma qualidade positiva. E como ensinou o mestre Nelson Rodrigues, “jornalismo é oposição, o resto é armazém de secos e molhados.”



  Deixe seu comentario aqui



  0 comentário:

Nenhum comentário ainda foi registrado. Seja o primeiro a comentar!

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts