Festas de época e Dia dos Namorados animam comércio de Caxias, mas há comerciantes afirmando que dinheiro deixou de circular na cidade

Por RM

Postado em 05/06/2019 10:10:59



 

O comércio de Caxias (MA) espera contabilizar boas vendas neste mês de junho, por conta não só das festas tradicionais da época, mas também por apostar no Dia dos Namorados. Na avaliação da presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Caxias (CDL), Maria dos Remédios de Sousa, avalia que o comércio local está otimista e espera um significativo aumento nas vendas por todo este mês.

“Tradicionalmente, o Dia dos Namorados e as festas juninas costumam alavancar as vendas no comércio, apostamos que este ano será bem positivo”, disse Remédios.

Outro que também está otimista para o período é o presidente do Sindicato dos Lojistas de Caxias (Sindilojas) José Ivan Ferreira.  

“As expectativas são de crescimento nas vendas em torno de 5% para junho”, afirmou ele.

Um comerciante do ramo de confecções que não quer ser identificado disse que, independente do segmento comercial, para o período as lojas fecham uma série de promoções em matéria de roupas, perfumes, joias, relógios, eletroeletrônicos, floricultura e até motéis.

"Teremos descontos e parcelamentos maiores. Estamos confiantes e nos preparamos para atender nossa clientela com produtos de qualidade, preços justos e condições favoráveis de crediário", diz.

Outro comerciante de Caxias, este do setor de panificação, lembra que todos os ramos do comércio devem experimentar boas vendas este ano, diferente daquilo que ocorreu em 2018 quando o caminhoneiros pararam o país.

“A greve dos caminhoneiros, ano passado, chegou a entrar em junho e prejudicou as vendas. Agora, sem esse problema, o clima é de otimismo. Vamos esperar pelo menos incremento de 10% no faturamento geral”.

CIRCULAÇÃO

Se os principais representantes de órgãos representativos do comércio local demonstram otimismo com as vendas neste mês junino, por outro lado há também comerciantes que manifestam certo pessimismo devido à falta de circulação de dinheiro na cidade.

“Não sei ao certo o que está acontecendo, pode ser efeito da crise nacional, mas o fato é que o dinheiro deixou de circular na cidade e isto está matando o nosso comércio”, disse um comerciante do setor lojista que não quer ser identificado.



  Deixe seu comentario aqui



  0 comentário:

Nenhum comentário ainda foi registrado. Seja o primeiro a comentar!

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts