Eleição da Câmara Municipal de Caxias segue indefinida, mas Catulé deve ser reeleito presidente

Por RM

Postado em 01/11/2018 09:16:19



Catulé é favorito à reeleição, mas existem óbices pelo caminho  

Decano e atual presidente da Casa, o vereador Antônio José Bittencourt de Albuquerque, o Catulé (PRB), segue favorito para continuar à frente da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Caxias, sobretudo depois do trabalho realizado em favor das candidaturas do deputado estadual eleito Zé Gentil (PRB), pai do prefeito Fábio Gentil (PRB), e do deputado federal reeleito Cléber Verde (PRB). No entanto, a despeito do favoritismo do anunciado candidato à reeleição, seria prematuro afirmar que o jogo esteja decidido. 

A eleição ainda não tem data definida, mas é fato que a partir de segunda-feira (05), qualquer dia é dia para ser realizada. Por enquanto, a vereança, pelo menos a maioria, permanece imersa, à espera de um ok do prefeito, que teria sinalizado apoio à reeleição do aliado e atual presidente do legislativo municipal caxiense.

Mas como em toda eleição, existem alguns óbices às pretensões catulenianas. A principal delas estaria representada na figura do ex-prefeito de Caxias e deputado federal cassado por corrupção Paulo Marinho, pai do vice-prefeito e candidato derrotado a deputado federal Paulo Marinho Jr. (PP).

PM ainda não digeriu a derrota eleitoral do filho no último dia 7. Na avaliação dele, os votos que faltaram para eleger o filho foram redirecionados, em Caxias, para outros candidatos a deputado federal, como Cléber Verde e Edilázio Jr. (PSD), por exemplo, que contaram com apoio explícito da maioria dos vereadores integrantes da base governista.

Como não pode romper com Fábio Gentil em razão dos mais diversos interesses que o ligam ao Palácio da Cidade, PM tenta descontar na vereança a mágoa pelo infortúnio eleitoral do rebento. Catulé foi um dos próceres da campanha de Cléber Verde em Caxias, razão pela qual, agora, os Marinho querem porque querem a cabeça do vereador numa bandeja.

Esqueceu

A bem da verdade, o próprio PM foi o responsável pela derrota eleitoral do filho. Sem credibilidade para fechar acordos consistentes fora dos limites de Caxias – ninguém acredita mais na figura –, a campanha de PM Jr. praticamente não aconteceu em outros municípios.

Incorrigível

Pior que a figura não muda mesmo, continua incorrigível. Até hoje o pessoal contratado para trabalhar na campanha do filho em Codó e lá para as bandas de Tutóia sustenta não ter recebido o faz-me rir acertado. 

Vereadores

Os vereadores de Caxias não escondem de ninguém que não querem acordo com os Marinho.

Desespero

No desespero, PM despachou PM Jr. para tentar convencer a deputada estadual eleita Cleide Coutinho (PDT) a orientar os vereadores do grupo dela a votarem contra Catulé. Recebeu um sonoro NÃO! 

Cara de pau

Aliás, tentar passar a lábia em Cleide Coutinho demonstra o quão cara de pau são os Marinho. Sobretudo PM, o velho maracutaia, que fez carreira política deturpando a imagem e agredindo a honra do saudoso Humberto Coutinho.



  Deixe seu comentario aqui



  2 comentários:

Por: José Gomes Nero

Infelizmente Caxias é acovardada nessa questão de câmara municipal, o que prevalece é questão financeira e acordos fechados entre eles, Ricardo até quando vamos vê essa patifaria dentro dessa câmara, acorda senhores vereadores, chega vamos mudar essa história tem pessoas muito mais de visão de que esse cidadão aí que se diz dono dessa câmara...



Por: José Gomes Neto

Infelizmente Caxias é acovardada nessa questão de câmara municipal, o que prevalece é questão financeira e acordos fechados entre eles, Ricardo até quando vamos vê essa patifaria dentro dessa câmara, acorda senhores vereadores, chega vamos mudar essa história tem pessoas muito mais de visão de que esse cidadão aí que se diz dono dessa câmara...



Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts