Ciro silencia na chegada ao Brasil e Haddad fica sem seu principal alento para reta final

Por RM

Postado em 27/10/2018 11:29:04



 Ciro foi recebido por uma multidão

Embalados pelo crescimento de Fernando Haddad nas últimas pesquisas, próceres e militância do PT de todos os quadrantes do país aguardavam ansiosamente a chegada do ex-candidato Ciro Gomes (PDT), que retornou ontem de um périplo pós-eleição pela Europa. A expectativa era amazônica e os petistas acreditavam – alguns piamente, outros nem tanto – que o pedetista chegaria arregaçando as mangas, bradaria palavras de ordem e quebraria lanças a favor do candidato Haddad. Frustraram-se todos!

Ciro foi festiva e calorosamente recebido por uma multidão no aeroporto de Fortaleza (CE). No entanto, nada falou sobre um eventual apoio a Haddad nesta véspera de eleição. Para não dizer que o pedetista chegou mudo, limitou-se a gritar um “Ele não”. Nada além disso.

Foi frustrante para os petistas. Mas a frieza de Ciro estava entre as possibilidades. O pedetista foi sacaneado pelo PT, que esvaziou o seu palanque, no sentido de isolá-lo politicamente. O cenário do primeiro turno estava amplamente favorável ao ex-governador do Ceará. As pesquisas indicavam, inclusive, que Ciro era o único nome com força suficiente para bater o favoritismo de Jair Bolsonaro (PSL) – bastava unir o chamado campo democrático da esquerda.

Estratégia 

Da cela na carceragem da PF em Curitiba (PR), onde se encontra preso há mais de seis meses, Lula da Silva optou por outra estratégia. A princípio deu certo, Haddad foi para o segundo turno. Mas a cúpula petista sabia que as possibilidades de vencer a parada no segundo turno eram praticamente nulas. Agora Inês pode estar morta.

Teleguiado

Haddad nem é um candidato ruim – sobretudo se comparado ao seu oponente. Mas o professor tem graves distorções de imagem. Difícil convencer que, caso eleito presidente da República, ele não será teleguiado por Lula da Silva. O Brasil já tem o trauma da Dilma Rousseff – outra situação parecida com aquela seria o fim da picada.

Corrupção

E não se tem garantias de que um eventual governo Haddad não traria de volta a corrupção endêmica que marcou a passagem da companheirada pelo Palácio do Planalto. 

Mea-culpa

O PT sequer teve a decência de fazer o mea-culpa pelos erros cometidos e nem pediu desculpas pelas estripulias imorais. Essa história de “reconexão com as periferias” é conversa para boi dormir.

Água fria 

O fato é que o silêncio de Ciro joga um balde de água fria na expectativa petista de vencer a eleição. O sonho de voltar a dar as cartas no país ficou ainda mais distante.

Néscio

Assim, o candidato Jair Bolsonaro, apesar de toda sua notória obtusidade, corre célere para sair vitorioso das urnas amanhã. Sim, muito provavelmente teremos um néscio na Presidencia da República. Se será bom ou ruim para o Brasil, somente o tempo poderá dizer.

Responsável

Indepentente do resultado urnístico deste domingo, Lula da Silva entra para a história como o grande responsável pelo o que vem pela frente, para o bem ou para o mal.



  Deixe seu comentario aqui



  2 comentários:

Por: Marcos Moreira

Parabéns Ricardo Marques pelas palavras sábias. A esquerda do Brasil perdeu a oportunidade de reconquista o comando do país por um erro do PT de não querer perde a cabeça de chapa. Se tivéssemos indo com Ciro Gomes a eleição estava ganha.



Por: Maycon Lopes

Fora Canhota!



Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts