Alexandre fecha com Maranhão e joga pá de cal na candidatura de PMJr.

Por RM

Postado em 06/08/2018 10:37:16



 

 

Alexandre Almeida, PM Jr. e Waldir Maranhão, o do meio virou sanduíche

O acordo que fechou a chapa majoritária do PSDB para as eleições de outubro vindouro no Maranhão representa verdadeira pá de cal na natimorta candidatura do vice-prefeito de Caxias Paulo Marinho Jr. (MDB) a deputado federal. O acerto entre os tucanos, que consolidou os nomes de José Reinaldo Tavares (PSDB) e Alexandre Almeida (PSDB) candidatos ao Senado, acabou atingindo de morte as pretensões da família Marinho de voltar à ribalta do cenário político-partidário estadual. Se a candidatura do rebento marinhiano já se apresentava trôpega, imagina agora, então...

Para acomodar três nomes de peso em duas vagas foi preciso sacrifícios. O deputado federal Waldir Maranhão (PSDB) abriu, mas não sem deixar a negociação sem levar algo em seu benefício próprio. Entre as vantagens negociadas estaria o apoio de Alexandre Almeida, com suas bases eleitorais, sobretudo a maior, Timon. É neste ponto que o natimorto projeto de eleger Marinho Jr. federal recebe a sentença de morte.

Não se elege deputado federal sem uma larga base eleitoral montada a partir de apoios recíprocos, firmados em acordos pré-eleitorais. Alexandre e Paulo Marinho não o filho pretenso candidato, mas o pai, o velho Maracutaia de guerra tinham um acordo. Os Marinho apoiariam Alexandre para o Senado em Caxias e, em troca, o grupo de Alexandre trabalharia pela eleição de PM Jr. 

Parece que Maracutaia não vinha cumprindo a parte dele no acordo – o que não seria nenhuma novidade para quem conhece a incorrigível figura, incrível é o Alexandre ainda cair numa esparrela dessa.

SEM SUPLÊNCIA

O fechamento da coligação tucana restou traumático para Caxias. Além da pancada na moleira que o acordo de Alexandre com Maranhão representa na malfadada candidatura marinhiana, houve outro grande revés para a seara político-partidária local. O ex-secretário municipal de Governo, Catulé Jr. (PSDB), que outro dia fora anunciado com todas as pompas 1º suplente de José Reinaldo em midiático evento, acabou sumariamente tirado da vaga.

VEREANÇA VERDE

E só para não dizer que não falei das flores, teve um candidato, pelo menos, que se deu bem pelas plagas Gonçalvinas: o deputado federal Cléber Verde (PRB) que teria fechado, na última sexta-feira (03), apoio de 11 vereadores de Caxias e mais 34 suplentes.

Mas estes dois derradeiros assuntos serão esmiuçados em outra ocasião.



  Deixe seu comentario aqui



  0 comentário:

Nenhum comentário ainda foi registrado. Seja o primeiro a comentar!

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts