Período de queimadas aumenta risco de incêndios envolvendo rede elétrica

Por RM

Postado em 23/08/2019 06:30:15



Com o aumento da temperatura, os índices de queimadas também crescem, já que o fogo se propaga com mais rapidez nesse período do ano. O alerta é para o perigo de incêndio próximo à fiação elétrica, uma vez que isso acarreta em problemas de segurança para toda a população, além da possibilidade de interrupção no fornecimento de energia.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) faz monitoramento das áreas com maior incidência de queimadas e, no último relatório apontou que o Maranhão ocupa a 4ª posição, tendo registrado quase dois mil casos. A recomendação é não realizar queimadas, especialmente em áreas próximas a rede elétrica, por causa do perigo de incêndios.

“As queimadas causam prejuízo para saúde e principalmente para o meio ambiente e com isso podem causar danos ao sistema elétrico de potência da região”, afirma Rogério Farias, técnico de segurança do trabalho da Cemar. Ele explica ainda que um terço das ininterrupções não programadas no fornecimento de energia elétrica do país são causadas por incêndios próximos às redes elétricas.

Até outubro, os riscos de queimada são maiores, pois é o período que menos chove no Brasil. De acordo com Rogério, algumas dicas podem evitar incêndios de grandes proporções:

- Não elimine lixo ou plantações por meio de queimadas;

- Não jogue pontas de cigarro ou fósforos nas estradas;

- Não ascenda velas ou fogueiras próximo da vegetação mais seca;

- Não jogue latas de metal ou mesmo de vidro nas matas.

A Cemar está sempre realizando manutenção nas redes de energia elétrica para garantir o fornecimento e a qualidade de energia para os seus clientes. Mas é preciso a conscientização das pessoas sobre as queimadas e principalmente em proximidades dos fios elétricos. Ao presenciar riscos de incêndios próximos às redes elétricas, a população deve imediatamente acionar o corpo de bombeiros por meio do número 193 e a Cemar pelo número 116 ou no site (aqui).

Fonte: Assessoria de Imprensa da Cemar

  0 Comentários

Coral UFMA celebrará 46 anos com concertos públicos que acontecem hoje em São Luís e São José de Ribamar

Por RM

Postado em 22/08/2019 06:50:12



Apresentações terão participação do Quarteto Dac e Madrigal Olga Mohana. 

O Coral Universidade Federal do Maranhão (Coral Ufma) vai comemorar o seu 46º aniversário presentando o público das cidades de São Luís e de São José de Ribamar com apresentações de concertos públicos. Abrindo a programação da celebração, o Coral Ufma cantará acompanhado do Quarteto Departamento de Assuntos Culturais (Quarteto Dac) e Madrigal Olga Mohana nessa quinta-feira (22), às 19h, no Cine Teatro Aldo Leite do Palacete Gentil Braga (rua Grande,782. Centro histórico), na capital maranhense. A entrada é gratuita.

O Quarteto Dac é formado por Angélica Vieira da Silva Marques (piano), Neilan Saelle (violino), Ricardo Manzinni Bordinni (violino) e Arysselmo Lima (violoncelo). Como músico convidado, na viola, Luciano dos Santos Abreu. Integram o Madrigal Olga Mohana as sopranos Elayne Cristina Pereira Sousa, Isabella Pontes, Ingrid Debus Vietta, Nielza da Conceição O. Soares, Samilla Everton Macedo e Talyta Correia Luzo. O segundo concerto público do Coral Ufma acontecerá no dia 31 desse mês, às 19h, na Paróquia e Santuário Arquidiocesano da cidade balneária de São José de Ribamar.

A diretora do Dac e coordenadora geral do evento, Fernanda Santos Pinheiro, afirmou que os dos concertos serão uma celebração especial desse importante órgão cultural da Universidade Federal do Maranhão com a comunidade local. "A Ufma tem uma política de extensão cultural que forma plateias, democratiza o acesso ao canto coral e estimular jovens e adultos a aprenderem as técnicas e repertórios dos cantos lírico, erudito e popular. Todos estão convidados a participar", disse Fernanda Santos Pinheiro.

REPERTÓRIO

A programação do 'Coral Ufma & Quarteto Dac: Celebrando 46 anos do Coral Ufma' terá no repertório: 'Trio in G', de Karl PH Em. Bach (1714-1788); 'Por uma Cabeza', de Carlos Gardel (1890-1935). Com o Madrigal Olga Mohana cantará 'Dindirindin', do Cancioneiro de Palácio, obra anônima do século XV; 'Margot Labourez Les Vignes', de Arcadelt (c.1507-1568); 'Mi Caballo Blanco' (folclore chileno), de Francisco Flores Del Campo (1907-1993) com arranjo de Hugo Villarroel; 'Pater Noster', de P. Tchaikowsky (1840-1893) e 'Berimbau', de Baden Powell (1937-2000) e Vinicius de Moraes (1913-1980) com arranjo de Arlindo Teixeira.

A apresentação do Coral Ufma é formada pelas composições 'Dix Dominus/Rex Amirabilis', de Richard Rodgers (1902-1979) e Oscar Hammerstein (1895-1960); 'Da Pacem Domine', de Melchior Frank (1573-1639) com arranjo de May Goetze; 'Ave Verum Corpus', de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791); 'Chorinho', de Maria Meron; 'Espantalho', de Thelma Chan; 'Fui no Itororó' (folclore Brasileiro) com arranjo de Yara Campos; 'Mulher Rendeira' (folclore nordestino), por Edino Krieger; 'Penas do Tiê', de Nair Tavares e Hekel Tavares;  'Lá Vai a Garça Voando/Piado de Dois Mutuns (folclore brasileiro) com arramjo de Ronaldo Silva, e 'Sabiá', de Luiz Gonzaga (1912-1989) e Zé Dantas(1921-1962) com arranjo de Fred Teixeira. 

CORALISTAS 

Com regência de Angélica Vieira da Silva Marques e Ricardo Manzzini Bordini, os concertos terão a participação de Angélica Vieira da Silva Marques, Aline Marinho Cantanhede, Maria do Carmo Nunes e Keyla Daiane Silva Desterro (Contraltos); Augusto Gouveia Costa Junior, Elisson Jesus Soares, Jailson Baiano e Jonhatham da Silva Souza (tenores); Anderson da Conceição Marques e João Vitor Vieira Pinto (baixos); Ana Maria de Oliveira Ramos, Andrea Lúcia Vieira da Silva, Claudia Nayanne Gaspar, Claudia Rossana Silva Magalhães, Ednamara de Oliveira Santos, Elayne Cristina Pereira Sousa, Ingrid Debus Vietta, Isabella Pontes, Juliana Sá Gomes, Marcela de Oliveira Pinho, Maria de Fátima Fernandes Arruda, Maria Divina Pereira, Miryan Fabianny Nunes Pinheiro, Nielza da Conceição O. Soares, Nubia Maria Araújo da Cunha, Raissa Costa Pereira, Rosemarie Elaine Silva Galhera, Samilla Everton Macedo, Talyta Correira Luzo, Vanussa Costa de Azevedo, Vilma Barbosa de Souza e mais as contraltos Aline Marinho Cantanhede, Amanda Roberta de Sousa Lavra, Ananda Thais de Jesus Macau, Celia Regina Lima, Eliane Alves da Silva, Erika Emanuelle Silva de Oliveira, Francisca de Jesus Xavier, Helen de Cassia Ribeiro Maia, Iracema Falcão,  Isabel Azevedo Carvalho, Joselina de Jesus Pinto Costa, Keyla Daiane Silva  Desterro, Maria Cleonice Silva Navegante Costa, Maria das Neves dos Passos Sá, Maria do Carmo Nunes, Maria Fernanda Castro Rocha, Marly de Jesus da Conceição, Pedrina de Jesus de Sousa Lima, Raissa Nerusa Santos Alves e Rosa Maria do Nascimento Mendes e ainda os Tenores: Augusto Gouveia Costa Junior, Elisson  Jesus Soares, Jailson Baiano, Jonhatham da Silva Souza, José Aroldo Silva Mendes; Baixos: Anderson da Conceição Marques Carmelito, Guibson Neves, Jadsuel Monteiro, João Antonio de Almeida, João Vitor Vieira Pinto, Josué Ferreira da Silva, Nestor Ferreira.

Fonte: Ascom da Departamento de Assuntos Culturais/UFMA

  0 Comentários

Adelmo Soares destaca reforma de unidade escolar em Caxias

Por RM

Postado em 21/08/2019 11:25:47



 

Dra Cleide, Adelmo, Zé Gentil e Felipe Camarão

Na manhã desta segunda-feira (19), a cidade de Caxias foi palco de entrega da reforma do Centro de Ensino Profa. Maria do Carmo Bezerra Paiva, que fica localizado no povoado Caxirimbu. O evento encerrou a agenda de compromissos do deputado estadual Adelmo Soares, que esteve presente na região leste participando de pautas importantes nos últimos dias.

Representando a Assembleia Legislativa na ocasião, ao lado dos colegas parlamentares, Zé Gentil e Cleide Coutinho, o deputado aproveitou para destacar a obra que garantiu a transformação de sonhos em realidades. "Sem dúvidas, a manhã de hoje tem um significado diferente na vida desses alunos e professores, é a materialização de um sonho, com a garantia de novas realidades. Agora, esses jovens poderão reescrever sua história com mais qualidade e dignidade no aprendizado. O programa Escola Digna do Governo do Estado tem essa capacidade de auxiliar nessa transformação de um Estado que tem a intenção de oferecer mais dignidade para todos", pontuou o deputado.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, ressaltou as ações do governo Flávio Dino em prol de uma melhor qualidade de ensino ao povo maranhense: "já são 11 escolas dignas inauguradas pelo Governo do Estado em Caxias e mais um Farol do Saber, e vem muito mais por aí. Em breve o Governo Flávio Dino retorna a Caxias para mais investimentos na educação do município", afirmou.

A unidade escolar, fundada em 2009, nunca havia passado por reformas e, ainda de acordo com a direção geral, se encontrava em estado precário de funcionamento. Mas, agora, o Centro de Ensino vive outra realidade, e recebeu investimentos de mais de R$ 928 mil e, conta, a partir de então, com uma estrutura mais adequada para atender os cerca de 320 estudantes matriculados, oriundos das mais de 50 comunidades vizinhas assistidas pela unidade escolar.

Para Adelmo, o momento também marca intensa e forte parceria do Estado com os municipios. "E por meio de uma gestão municipalista que se consegue caminhar com mais afinco. Aqui em Caxias o prefeito Fábio Gentil tem executado uma gestão de destaque e isso é fruto n?o apenas de sua atuação, mas também da parceria como Governo do Estado que tem se preocupado em atuar de forma conjunta", declarou o deputado.

Fonte: Ascom

  0 Comentários

Weverton apresenta emendas à reforma da Previdência

Por RM

Postado em 21/08/2019 07:02:03



 

O senador Weverton (PDT-MA) apresentou nove emendas à PEC da reforma da Previdência. As mudanças, se incorporadas ao texto, irão beneficiar diretamente os trabalhadores brasileiros. De acordo com o parlamentar, as propostas têm como objetivo a proteção dos mais vulneráveis e o fim de privilégios e injustiças do atual sistema.

“Nós não podemos apenas referendar o trabalho que veio da Câmara. O Senado tem o dever de votar um texto que garanta os direitos daquelas pessoas que trabalharam a vida inteira e têm o direito de ter uma velhice tranquila e com recursos”, afirmou Weverton.

Para o senador, é de competência dos parlamentares a melhoraria da qualidade dos projetos apresentados.

“O Senado não pode se omitir e aprovar açodadamente o texto que veio da Câmara. Essa reforma tem um impacto enorme na vida de cada brasileiro e até na economia dos pequenos municípios, razão pela qual deve ser debatida à exaustão e melhorada”, argumentou. “O trabalhador que fica na ponta, a professora, o produtor rural, o pescador, o garimpeiro. Eles precisam e devem ter uma aposentadoria justa”, ressaltou.

CONFIRA ALGUMAS PROPOSTAS APRESENTADAS PELO SENADOR E SUAS JUSTIFICATIVAS:

Trabalhadores rurais: a emenda mantém a idade de 60 anos para homem, 55 para mulher; e 15 anos de contribuição para ambos os sexos para os trabalhadores rurais e para os que exerçam suas atividades em regime de economia familiar, nestes incluídos o produtor rural, o garimpeiro e o pescador artesanal. A proposta original aumentava para 20 anos.

Justificativa: aumentar o tempo de contribuição para 20 anos tornaria a aposentadoria do trabalhador rural quase impossível, dadas as características do trabalho no campo.

Pensões para viúvas (os): a emenda garante o pagamento do salário mínimo as viúvas e viúvos que recebem apenas um benefício da Previdência.

Justificativa: se a proposta do governo for aprovada, a pensão não será mais integral em todos os casos. O pagamento será de 60% da aposentadoria recebida pelo segurado, o que pode ser menos que o salário mínimo. A emenda garante que isso não aconteça.

Professores: a emenda garante aos professores da rede pública e privada a possibilidade de se aposentar com a idade especial de 60 para homens e 57 para mulheres, desde que comprove o tempo efetivo de exercício das funções de magistério de 30 anos, se homem, e 25, se mulher.

O governo quer fixar em 60 anos para homem e mulher.

Justificativa: A política previdenciária dos professores é também uma política de recursos humanos. Assim como a carreira militar, a carreira docente tem particularidades que justificam um tratamento diferenciado. Se for para fazer uma mudança na aposentadoria desta categoria, é necessário se pensar em valorização da carreira – assim como ocorreu com militares.

Fonte: Ascom

  1 Comentários

Homenagem a Dr. Humberto Coutinho emociona caxienses

Por RM

Postado em 20/08/2019 07:36:21



 

Com emoção, lembranças e muita reverência ao maior líder político da região leste do Maranhão, o povoado Caxirimbu, na zona rural de Caxias, recebeu uma nova escola inteiramente reformada e a biblioteca escolar Dr. Humberto Coutinho. A escola construída pelo governador Jackson Lago, a pedido do Dr. Humberto, foi inteiramente reformada pelo Governador Flávio Dino a pedido da deputada estadual Dra. Cleide Coutinho (PDT). O nome da biblioteca foi uma decisão do colegiado escolar (formado por professores e alunos daquela unidade), para prestar justa homenagem ao ex-presidente da Assembleia Legislativa.

O secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, fez questão de participar da Homenagem ao Doutor Humberto, assim como líderes políticos da cidade e do estado que foram unânimes em realçar a grandiosidade política do deputado que partiu em 01 de janeiro de 2018.

A deputada estadual Dra. Cleide Coutinho recebeu a homenagem ao seu companheiro de toda a vida, com muita alegria e carinho. “Todas as homenagens ao Humberto me emocionam pois são merecidas, por tudo que ele fez por Caxias e pelo Maranhão. Agradeço a gentileza do Secretário Felipe Camarão e sua equipe, e Independente de posições políticas, compartilhei este momento de emoção com os deputados estaduais Zé Gentil e Adelmo Soares; o prefeito Fábio Gentil, vice-prefeito Paulo Marinho Jr, o Prefeito de Matões Ferdinando Coutinho e a suplente do senado federal Sueli Pereira e lideranças municipais como os vereadores Tevi, Edilson Martins e Thais Coutinho, ex-presidente da câmara municipal caxiense, Ironaldo Alencar e a liderança política Magno Chaves, dentre outros líderes populares além e principalmente todos os caxienses que vieram aqui nos prestigiar.”

Fonte: Ascom

  0 Comentários

ACL comemora 22 de anos de fundação em noite de gala

Por RM

Postado em 19/08/2019 08:15:17



Este redator entre os membros da ACL, Jhonatan Almada, Tita Silva e Jotonio Viana 

A Academia Caxiense de Letras promoveu, no último sábado (17), mais uma memorável noite, digna de entrar para os anais daquela Casa. A elite intelectual de Caxias (MA) compareceu em peso à solenidade alusiva aos 22 anos de fundação da Casa de Coelho Neto. Presidida pela professora e escritora Joseane Maia, a solenidade foi perfeita. O cerimonial, igualmente impecável, ficou a cargo do jornalista e poeta Wybson Carvalho. Os dois também são membros da academia.

Dois novos membros tomaram assento na ACL, o reitor do Instituto de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), Johnatan Almada, e a artista plástica Tita do Rego Silva.

Duas novas obras literárias foram lançadas, “Crônicas do Cotidiano na Visão de um Psiquiatra”, uma coletânea de crônicas inéditas sobre diferentes temas na área, do psiquiatra e membro da ACL, Ruy Palhano, e "Mosaicos", com  conteúdo em poesias, crônicas e meditações, da professora Ana Lúcia e Silva Pinto Gonçalves.

Um documentário apresentou a trajetória de Tita do Rego Silva, que este ano comemora 30 anos de ateliê, em Hamburgo, Alemanha, com várias exposições em algumas das mais prestigiadas galerias e museus germânicos.

A noite foi encerrada com um show acústico do ‘Projeto Remonta’, formado pelas meninas Rita e Raynara, com participação especial do contrabaixista Eduardo Eugênio. O trio exibiu um repertório recheado de clássicos do rock e da MPB, num som envolvente e de muita personalidade.

  1 Comentários

Weverton pede prioridade para Norte e Nordeste no novo Mais Médicos

Por RM

Postado em 17/08/2019 11:12:40



Senador Weverton, líder da bancada do PDT 

Garantir o aumento da quantidade de médicos no Norte e Nordeste. Esta foi a proposta de uma das emendas apresentador pelo senador Weverton (PDT-MA) à Medida Provisória (MP 890/2019) que cria o programa Médicos pelo Brasil, em substituição ao programa Mais Médicos lançado em 2013.

Para Weverton, é importante incluir na MP medidas que assegurem que a população dessas regiões tenha acesso a atendimento médico.

“Para que esse novo programa colha os resultados de atender de forma igualitária a população brasileira é necessário priorizar as suas vagas em regiões menos favorecidas como o Norte e o Nordeste”, ressaltou o parlamentar. 

No Brasil existem 2,18 médicos por mil habitantes. De acordo com dados divulgados pela Demografia Médica no Brasil 2018, em algumas capitais brasileiras como, por exemplo, Vitória, no Espírito Santo, existem 12 médicos por mil habitantes. No outro extremo, no interior das regiões Norte e Nordeste, há menos de um médico por mil habitantes. O Sudeste é a região com maior densidade médica, cerca de 2,81, contra 1,16 no Norte e 1,41 no Nordeste.

“O Maranhão mantém a menor razão entre as unidades, com 0,87 médico por mil habitantes, seguido pelo Pará, com razão de 0,97. Nos dois casos, há menos de um médico por grupo de mil moradores. Precisamos mudar esta realidade”, destacou Weverton. 

O senador também apresentou uma emenda para ampliar o grupo de populações que receberão tratamento especial no programa. A ideia de Weverton é incluir as comunidades quilombolas, ribeirinhas e ciganas.

“Nos últimos anos, elas têm sofrido pela invisibilidade do Poder Público na sua atenção básica. Temos que priorizar aquelas pessoas que estão esquecidas e que precisam de acesso a um atendimento médico de qualidade”, afirmou.

MAIS VAGAS

Weverton apresentou ainda uma emenda para ampliar a oferta de cursos de Medicina e vagas para residência médica, priorizando as regiões Norte e Nordeste, que possuem menor relação de vagas e médicos por habitante e alta vulnerabilidade na atenção à saúde.

“É necessário uma redistribuição e ampliação das vagas nos cursos de medicina para os estados que estão abaixo da média nacional, o que possibilitará à população brasileira o acesso a um sistema público de saúde de qualidade”, disse o parlamentar.

Fonte: Ascom

  1 Comentários

Após repercussão de textos na internet, professora caxiense lança primeiro livro

Por RM

Postado em 16/08/2019 08:01:12



A autora, Ana Lucia e Silva Pinto Gonçalves, e o livro “Mosaicos” 

A professora caxiense Ana Lucia e Silva Pinto Gonçalves lança seu primeiro livro, “Mosaicos”. Será neste sábado, 17, às 19h30, na Academia Caxiense de Letras, durante a  solenidade dos 22 anos da Entidade.

O livro “Mosaicos” tem 114 páginas, em sua maioria poesias, além de pequenos textos de reflexão e crônicas. Diversos desses textos tinham sido publicados em espaços digitais (redes sociais) na Internet e mereceram boa acolhida por parte do público leitor. Com a repercussão positiva, a professora Ana Lucia começou a planejar a formação de um livro que reunisse os trabalhos já expostos mais um bom número de textos inéditos.

Para a edição do livro, Ana Lucia Pinto Gonçalves convidou o escritor, jornalista, administrador e consultor caxiense Edmilson Sanches, amigo da família e experiente editor de obras literárias e técnicas. Sanches é membro fundador da Academia Caxiense de Letras, diretor do Instituto Histórico e Geográfico de Caxias e membro da Academia Sertaneja de Letras, Educação e Artes do Maranhão (Asleama). A convite de Ana Lucia, também fez o prefácio de “Mosaicos”. O texto se juntou aos demais textos de apreciação da obra, como a apresentação, escrita pelo poeta e pesquisador Quincas Vilaneto, o posfácio, de autoria do professor Raimundo Nonato Sousa, além de textos assinados pelos professores e escritores Gilvaldo Quinzeiro, Joseane Maia e Silvana Lourenço de Meneses.

No prefácio, Edmilson Sanches historia: “As poesias de Ana Lucia Pinto Gonçalves começaram a ser vistas e lidas a partir de um ambiente virtual [...]. O acompanhamento e os comentários de seguidores das denominadas ‘postagens’ poéticas estimularam a autora a pensar em enfeixar seus trabalhos literários no mais charmoso e mais ‘histórico’ dos suportes de textos: o livro.” Sobre a poesia de “Mosaicos”, o editor caxiense analisa: “Estes poemas têm, quase todos eles, os mesmos personagens. Explícitos, sombreados ou ocultos, há nos poemas uma mulher presente e um homem ausente. Uma mulher que faz perguntas, que sente faltas, que exprime desejos, que rumina insatisfações, que regurgita necessidades. Uma mulher plena de privações -- românticas, amorosas, sensussexuais...” Sanches observa: “Paradoxalmente, a ausência na personagem é a razão de ser do poema. O poema existe porque algo não existe.”

Por sua vez, Quincas Vilaneto, na apresentação, que “a poesia de Ana Lucia, é feita de inquietação e de retorno, de confrontações e sensações em combustão”. Ele percebe que “nos versos de Ana Lucia até o silêncio diverge [...]” e que “o livro entoca o inquieto silêncio” e “o poeta desentoca o leitor e a palavra, tecendo um colar de imagens que são espalhadas e às vezes se ajuntam num poema”.

Já Raimundo Nonato Sousa, no posfácio, descreve: “Neste mosaico de poesia(s), perceber-se-ão nuances de sobriedade, malícia, pureza, altivez, bucolismo, onírico e real; palavras em movimento, ora se aproximando semântica ou sentimentalmente, ora se afastando, mas sem se desconectarem.” 

Parabenizando a autora, Gilvaldo Quinzeiro vê Ana Lucia Pinto Gonçalves “como guerreira do seu canto/pranto”, que “ora oculta as flechas, ora expõe a esfinge”. Isso, para Quinzeiro, “trata-se de uma busca incessante por aquilo que lhe emprenha os sentidos; lhe enverga o corpo e lhe faz peregrina do seu caminhar/poético. É como alguém no meio de uma caravana persa a atravessar os desertos em busca das suas outras vidas.” Nisso tudo, conclui o professor, "o papel de qualquer escrita: despertar a imaginação de quem a lê”. 

A professora doutora Joseane Maia, saudando o leitor ao “universo poético de ‘Mosaicos’”, aprecia: "A poesia de Ana Lúcia expressa uma intimidade existencial que encontra ecos nos vazios de quem lê. Do insólito ao comum, do simples ao complexo, a provocação de sentidos se efetiva graças ao trabalho com a linguagem, ao flerte com a metafísica, potencializando a dimensão estética da palavra e revelando sensibilidade no dizer.” 

A escritora, poeta e professora Silvana Menezes interjeciona sobre “o amor e as inquietações que permeiam o ser humano”, onde “Ana Lucia nos apresenta a sua parte, recheada de sonhos e cores de vários matizes existindo-se nela”. A professora reflete: "A vida é um risco, se não arrisco, não vou perder, mas nada posso ganhar". E conclui: “Ganhamos nós com a poesia de Ana Lúcia.” 

A AUTORA

Ana Lucia e Silva Pinto Gonçalves, autora de “Mosaicos”, é professora, tem graduação em Letras e pós-graduação em Docência do Ensino Superior. Atualmente, cursa graduação em Filosofia. Segundo ela, “às vezes, sem aviso prévio e sem pedir licença, recebe a visita da poesia, que adentra sua alma  --  e esta, prenhe de versos, rimas e sentidos, pare palavra-amor e palavra-dor”. 

SERVIÇO

O quê – Lançamento do livro “Mosaicos”, de Ana Lucia e Silva Pinto Gonçalves.

Quando – Dia 17 de agosto de 2019, sábado, a partir das 19h30.

Onde – Na Academia Caxiense de Letras - Rua Alderico Silva, 737 – Centro (antiga Rua 1º de Agosto).

Fonte: Ascom

  0 Comentários

Presidentes da Famem e CNM debatem sobre bloqueio de Fundo de Participação dos Municípios

Por RM

Postado em 15/08/2019 11:12:20



 

Os presidentes da Famem, Erlanio Xavier; da CNM, Glademir Aroldi, e o advogado Guilherme Mendonça

Há cerca de 60 dias vários Municípios do Maranhão enfrentam retenções e bloqueios – que chegam a até 100% – no Fundo de Participação dos Municípios (FPM). Para tratar do tema, o presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (Famem), Erlanio Xavier, foi recebido pelo presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Glademir Aroldi, na terça-feira (13), na sede da entidade, em Brasília.

De acordo com a Famem, a medida teria sido adotada pela Receita Federal como forma de quitar supostos débitos previdenciários e fiscais. "Os Municípios já passam por dificuldades financeiras, e são os menores que mais sofrem. Com o bloqueio, as prefeituras não conseguem pagar a folha de pessoal, os fornecedores. E esse dinheiro é o que movimenta os pequenos Municípios", enfatiza o presidente da Federação.

O presidente da CNM destacou que essa questão é tema recorrente de pleitos da entidade municipalista e que o assunto é debatido com setores do governo federal e do Poder Judiciário. "Temos apresentado as dificuldades e pedido que não bloqueiem 100%", afirmou Aroldi. Ele lembrou que a situação se repete também com sequestros de valores nas contas de prefeituras por causa de precatórios. "Não adianta o Município pagar a União e não pagar os seus próprios servidores", completou.

FORTALEZA

Ainda segundo a Famem, a situação foi dificultada porque os processos eletrônicos referentes aos bloqueios no Maranhão passaram a serem julgados em Fortaleza (CE). Em Brasília, a entidade estadual também se reunirá com representantes da Receita Federal, da bancada federal do Estado e outros órgãos em busca de uma solução.

CNM QUALIFICA

No encontro na Confederação, o grupo tratou ainda da revisão da dívida previdência. Na semana passada, a CNM debateu a recriação do Comitê de Revisão da Dívida Previdenciária Municipal com a Secretaria Especial de Assuntos Federativos do governo federal. A Famem, que tem uma escola de gestão, buscou informações para firmar parceria com o CNM Qualifica, que oferta seminários para capacitar servidores público municipais.

REUNIÃO

Também participaram da reunião o coordenador jurídico da Famem, Guilherme Mendonça, o supervisor da Assessoria Parlamentar da CNM, André Alencar, e o consultor técnico da presidência da CNM, Eduardo Stranz.

Fonte: Ascom

  0 Comentários

Inelegível, PM mente quando diz que será candidato

Por RM

Postado em 15/08/2019 08:14:48



 

O ex-prefeito de Caxias (MA) e deputado federal cassado por corrupção Paulo Marinho continua mentindo para eleitores incautos. Mesmo inelegível, PM garante que será candidato nas eleições municipais do próximo ano. É mentira!

O homem continua ficha suja. Qualquer consulta, por mais superficial que seja, nos sites de órgãos julgadores de contas públicas ou mesmo do Poder Judiciário, é possível encontrar facilmente uma penca de processos onde o proscrito da justiça eleitoral aparece na condição de réu e de condenado (veja exemplos aqui e aqui).

Incrível que existam blogueiros dispostos a publicar a “elegibilidade” de PM. Que fake!

  0 Comentários

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts