Humorista João Claudio Moreno faz show em Caxias neste sábado (15)

Por RM

Postado em 15/12/2018 12:18:54



Considerado um dos mais renomados nomes do humor brasileiro, o artista João Claudio Moreno se apresenta hoje, em Caxias (MA), em um show intimista no ‘Texas Grill, a partir das 21h. O evento contará, também, com apresentação da banda Coroas do Forró.

João Cláudio Moreno nasceu em Piripiri-PI, onde começou sua carreira, ainda menino, como humorista e imitador. Hoje, além de ser considerado um dos maiores humoristas do Brasil, é mundial reconhecido como o mais perfeito imitador de Luiz Gonzaga, "O Rei do Baião".

 

O show de João Claudio costuma alegrar e emocionar o público, além de fazer as pessoas refletirem sobre várias questões do cotidiano.

  0 Comentários

Hospital Regional de Caxias realiza hoje o ‘IV Mutirão do Glaucoma’

Por RM

Postado em 15/12/2018 10:45:48



 mutiraoglaucoma_15.12.18

O Hospital Regional Dr. Everaldo Ferreira Aragão realiza neste sábado (15), em Caxias (MA), a quarta edição do ‘Mutirão do Glaucoma’, destinado a pacientes usuários do SUS. Os atendimentos começam a partir das 14h e serão destinados, preferencialmente, a pessoas residentes em Caxias e demais municípios da macrorregião. 

A ação é do governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), e vai acontecer em outras cinco cidades: Cachoeira Grande, Morros, Primeira Cruz, Humberto de Campos e Caxias.

Além das consultas, os pacientes receberão gratuitamente toda a medicação destinada aos três meses de tratamento da doença. Cada remédio desses custa, em média, mais de R$ 300,00.

O que é Glaucoma?

O glaucoma é uma doença ocular caracterizada por alteração do nervo óptico que leva a um dano irreversível das fibras nervosas e, consequentemente, perda de campo visual. Essa lesão pode ser causada por um aumento da pressão ocular ou uma alteração do fluxo sanguíneo na cabeça do nervo óptico.

  0 Comentários

Barraco: Mulher flagra marido com amante e perde as estribeiras em pleno shopping center

Por RM

Postado em 15/12/2018 09:48:28



Uma mulher perdeu completamente o controle e partiu para cima da amante do marido, após flagrar os dois num shopping center de Brasília (DF). Os nomes dos envolvidos não foram revelados.

Veja no vídeo acima.

*Texto alterado às 9h37min para corrigir informação.

  0 Comentários

Contas de Weverton são aprovadas pelo TRE

Por RM

Postado em 15/12/2018 09:28:38



 

O Tribunal Regional Eleitoral aprovou as contas de campanha do senador eleito pelo Maranhão, Weverton Rocha (PDT). Quatro membros da Corte votaram favoravelmente ao relatório do desembargador Tyrone José Silva. 

Weverton, que foi eleito com quase dois milhões de votos, será diplomado senador pelo TRE do Maranhão na próxima terça-feira, 18 de dezembro, às 16h, no Centro de Convenções Pedra Neiva de Santana, juntamente com os demais eleitos que tiveram suas contas aprovadas.

“Fiz uma campanha correta e seguindo estritamente as leis, por isso minhas contas foram aprovadas”, comentou Weverton. “Agora é agradecer à população pela confiança depositada em mim trabalhando muito e defendendo os interesses do povo do Maranhão”, concluiu.

Fonte: Ascom

  0 Comentários

TRE aprova contas eleitorais de Cleide que será diplomada na terça (18)

Por RM

Postado em 15/12/2018 09:20:20



 

O Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TER/MA), aprovou nesta sexta-feira (14), a prestação de contas da campanha eleitoral da deputada eleita Cleide Coutinho (PDT). A decisão da corte eleitoral assegura a diplomação de CC, que ocorrerá na próxima terça-feira (18). 

Assim como em seus negócios e na vida pessoal, a correção da deputada eleita segue a tradição do saudoso deputado Humberto Coutinho que sempre tinha suas contas aprovadas porque seguia rigorosamente os ditames legais.

Cleide Coutinho recebeu a decisão do TRE com muita satisfação e tranquilidade, pois não tinham nenhuma dúvida da correção na aplicação dos recursos para sua campanha eleitoral que foi vitoriosa e com votação extraordinária.

Fonte: Ascom

  1 Comentários

50 anos do ato mais famigerado da história do Brasil

Por RM

Postado em 14/12/2018 13:09:03



 

Pouco se falaram no assunto, mas neste 13 de dezembro de 2018, o Brasil tinha o doloroso dever de registrar o aniversário de 50 anos de um dos mais abomináveis atos de sua história: a edição do Ato Institucional número 5 – AI5.

A partir daquele momento, a ditadura militar sepultava de vez a liberdade, excluía a Justiça de nosso convívio... determinava a tortura e a censura, e nos colocava ombro a ombro com as mais intoleráveis tiranias do mundo. Enfim, decretava o fim da democracia no Brasil.

O AI-5 resultou na suspensão de direitos políticos e garantias constitucionais, incluindo o habeas corpus; houve intervenção federal em estados e municípios; e deu-se ao presidente a prerrogativa de decretar estado de sítio, sem precisar de autorização do Congresso. O julgamento de civis acusados foi transferido para tribunais militares sem direito a recurso.

Naquele mesmo 13 de dezembro de 1968, o presidente Arthur da Costa e Silva fechou o Congresso Nacional, as assembleias legislativas e as câmaras municipais. Com extrema violência, o país afundou na escuridão. Os horizontes da democracia foram lacrados com a chave pesada da ditadura militar.

Fechava-se, ali, o universo da locução. Calava-se qualquer manifestação de natureza política. Descortinava-se naquele fatídico mês de dezembro uma era sombria que acabou por deixar sua terrível marca: cerca de 20 mil brasileiros submetidos à tortura, 434 cidadãos mortos ou dados como desaparecidos, 7 mil exilados e 800 julgados como presos políticos.

O AI-5 vigorou até dezembro de 1978, e a emenda que o aboliu entrou em vigor em 1 de janeiro de 1979, dando início à “política de abertura”, quando o país começou a retirar a mordaça que o sufocava sob a sombra da censura, do medo e da opressão.

Ao completar o 50º aniversário do AI-5, é obrigação de todo cidadão conhecedor dessa passagem mórbida da nossa história, reavivar a memória coletiva nacional, relembrando a era das trevas e os malefícios acarretados à alma do país. São incontáveis os danos provocados na coletividade. Sem os direitos fundamentais às liberdades — direito de expressão, da manifestação, de associação, entre outros —, quebram-se os pilares do edifício da cidadania, deixando sequelas no corpo social, destruindo os valores que abrigam o escopo das liberdades, da Justiça e do direito. 

O Brasil é uma nação que cultiva as liberdades com uma democracia jovem – 30 anos apenas – em fase de consolidação de suas instituições – e que possui uma das mais democráticas constituições do nosso planeta, a Constituição Federal de 1988, que estabelece igualdade entre os cidadãos, sob o selo de direitos individuais e coletivos que nos livram dos sistemas de opressão dos regimes autoritários.

Símbolo da luta contra a ditadura, Eunice Rubens Paiva morre, aos 86 anos

 

 Eunice e Rubens Paiva

A advogada Eunice Paiva, considerada um símbolo para a luta contra a ditadura militar, morreu aos 86 anos nesta quinta-feira (13). A militante foi vítima de Alzheimer no fim da vida. Coincidentemente morreu quando o AI-5 completou 50 anos. 

A vida de Eunice foi dedicada às buscas de desaparecidos na ditadura. Em 1971, seu marido, o então deputado federal Rubens Paiva, foi preso e nunca mais retornou para casa. O político foi levado por militares, que o torturaram e assassinaram.

Desde então Eunice procurou a verdade sobre o paradeiro do companheiro. Só conseguiu o atestado de óbito em 1996, após o então presidente Fernando Henrique Cardoso sancionar a Lei dos Desaparecidos Políticos.

Em fevereiro de 2014, a Comissão Nacional da Verdade denunciou que o ex-deputado foi assassinado pelo ex-tenente do exército Antônio Fernando Hughes de Carvalho, oficial do CPOR (Centro de Preparação de Oficiais da Reserva).

Eunice era formada em Letras. Após o desaparecimento do marido, fez faculdade de Direito. Especializou-se em Direito Indígena e foi consultora do Governo Federal, do Banco Mundial e da ONU.

A viúva também participou do movimento “Desaparecidos políticos no Brasil”. Ao lado da estilista Zuleika Angel Jones, conhecida como Zuzu Angel, e outras mulheres, liderou campanhas pela abertura de arquivos sobre vítimas da ditadura.

Eunice deixa 5 filhos: o escritor e jornalista Marcelo Rubens Paiva (autor, dentre outras obras, de 'Feliz Ano Velho'), Vera Sílvia Facciolla Paiva, Maria Eliana Facciolla Paiva, Ana Lúcia Facciolla Paiva e Maria Beatriz Facciolla Paiva.

E quando jovens se manifestam à favor da ditadura, é tempo de se perguntar como chegamos a este ponto? Aonde estamos indo? Como pode alguém em sã consciência concordar com aqueles atos de insanidade?

Fonte: A História da Ditadura no Brasil

  0 Comentários

Vídeo fofoca: O governo atolado

Por RM

Postado em 14/12/2018 12:06:03



  0 Comentários

Polícia anuncia prisão de suspeitos de matar Marielle, mas caso continua sem esclarecimento após 9 meses

Por RM

Postado em 14/12/2018 11:33:26



Marielle e Anderson 

As autoridades do Rio de Janeiro ainda não conseguiram esclarecer os assassinatos da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Os dois foram mortos no dia 14 de março – há exatos nove meses. O crime chocou o país e chamou atenção do mundo pelo modo bárbaro e covarde como fora praticado. 

Nesta quinta-feira (13), agentes da Polícia Civil carioca prenderam milicianos, alguns deles seriam suspeitos de envolvimento no crime.

Foi durante uma operação cinematográfica. Além de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense; em Petrópolis, na Região Serrana; e em Angra dos Reis, no Rio de Janeiro; teve nego preso também em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Em Angra dos Reis, os policiais chegaram a ficar encurralados por traficantes, e precisaram da ajuda de policiais militares e até de um helicóptero. Um dos agentes, aliás, foi atingido por estilhaços e teve ferimentos leves.

Já na cidade de Juiz de Fora, em Minas, os policiais do Rio, que estavam em carros descaracterizados, foram confundidos com bandidos, durante uma abordagem da Polícia Militar mineira, que chegaram a parar a equipe, após denúncias anônimas “de homens armados que estavam circulando pela cidade”. Sorte que não houve tiroteio.

Em coletiva à imprensa, o delegado que está à frente das investigações sobre as mortes de Marielle e Anderson, explicou que a operação faz parte do enfrentamento às milícias existentes no Rio e que seriam as responsáveis pelos assassinatos da vereadora e do motorista. //

Hoje completam-se 9 meses que Marielle e Anderson foram mortos. Até ontem as autoridades de segurança do Rio se mantinham em silêncio. Tudo bem, o silêncio faz parte da estratégia da polícia durante as investigações. É compreensível.

Mas um detalhe nessa operação de ontem merece atenção. A polícia deixou para fazer as prisões exatamente no dia da inauguração da Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi). E foi durante a solenidade de inauguração, inclusive, que o chefe da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Rivaldo Barbosa, falou sobre as prisões.

A edição desta sexta-feira (14) do jornal O Estado de São Paulo (O Estadão) traz a informação que o secretário de Segurança Pública do Rio, Richard Nunes, disse que Marielle Franco foi morta porque os milicianos acreditavam que ela poderia atrapalhar negócios de grilagem de terras na Zona Oeste do Rio, e que os bandidos superestimaram a capacidade da vereadora de atrapalhar as transações imobiliárias da milícia.

A operação de ontem não deixa de ser um avanço no caso Marielle, entretanto, o fato de o anúncio ter sido convenientemente durante inauguração da Decradi dá aparência de oportunismo midiático sobre um caso de intolerância – a Marielle era negra e tinha uma relacionamento com outra mulher. Ficou, no mínimo, suspeito.

Milícia carioca planeja matar o deputado Marcelo Freixo, segundo polícia

Marcelo Freixo, alvo das milícias do RJ

Também ontem, a Polícia Civil do Rio de Janeiro divulgou um relatório confidencial que cita um policial militar e dois comerciantes como suspeitos de envolvimento em um novo plano para executar o deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL).

Marcelo Freixo é um parlamentar de atuação reconhecida internacionalmente pela defesa dos direitos humanos e das minorias, e que costuma bater de frente contra os interesses das milícias e o tráfico de drogas. 

Aliás, de acordo com o ex-capitão do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Rio de Janeiro (BOPE), Rodrigo Pimentel – que é autor do enredo que deu origem ao filme “Tropa de Elite” –, o deputado Marcelo Freixo, inspirou a criação do personagem ‘deputado Fraga’ – que era desafeto do Capitão Nascimento (magistralmente interpretado pelo ator Wagner Moura) e tal... Até que no Tropa de Elite 2, ele ,Fraga, casa-se com a ex-mulher de Nascimento, degringolando de vez a relação entre os dois... Mas no fim eles terminam se tolerando. Um filmaço!

Mas, enfim... De acordo com o jornal Metro, três homens ligados a um grupo de milicianos da Zona Oeste do Rio, que é investigado pela Divisão de Homicídios pelo assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes, estariam planejando matar Marcelo Freixo. Os homens também aparecem no controle de operações ilegais da máfia dos caça-níqueis e do jogo do bicho.

O assassinato de Freixo, segundo revelado pela inteligência da polícia carioca, aconteceria durante uma agenda programada pelo parlamentar para este sábado (15), em Campo Grande, município da região metropolitana do Rio de Janeiro, onde o deputado participaria de um encontro com militares e professores da rede particular de ensino, no sindicato da categoria, marcado para amanhã.

Por sugestão da polícia, o deputado Marcelo Freixo cancelou o evento de amanhã.

Pelo visto não tá nada fácil a vida de político honesto no Rio de Janeiro, hein?!

  0 Comentários

Cleide comemora mais escolas dignas e sistemas de abastecimento para Caxias

Por RM

Postado em 14/12/2018 09:23:55



 

A deputada estadual eleita Cleide Coutinho (PDT) participou nesta quinta-feira (13), ao lado do Secretário de Estado da Educação Felipe Camarão e outras autoridades municipais e estaduais, da inauguração de mais quatro escolas dignas e dois sistemas simplificados de abastecimento de água na zona rural de Caxias. 

Como é de conhecimento público, o projeto Escola Digna, do Governo do Estado, substitui lamentáveis taperas que antes serviam de estabelecimento de ensino nas diversas regiões da zona rural de Caxias e de todo o Maranhão.

As novas escolas são dotadas de excelente infraestrutura, modernas carteiras, banheiros e todas as condições para que o aprendizado no ensino seja muito mais efetivo.

Foram entregues as escolas U.E.M. Rio Preto, no povoado do mesmo nome; Luísa dos Santos Queiroz no povoado Sabiá; Nova Esperança no povoado Canto Virado e a Escola São Jerônimo no povoado homônimo.

Os povoados Sabiá e Canto Virado também receberam sistemas simplificados de abastecimento água.

Cleide Coutinho agradeceu ao Secretário Felipe Camarão, pela presteza que sempre a recebe e pela competência que vem demonstrando na construção de uma educação de qualidade voltada para os mais necessitados. Disse ainda que “Está com Flávio Dino desde o começo de sua carreira política, que recebeu decisivo apoio do saudoso deputado Humberto Coutinho que iniciou, em Caxias, a substituição das chamadas escolas de pau roliço e coberta de palha, por novas unidades de alvenaria, banheiros, e carteiras de qualidade, que depois viriam a se tornar a Escola Digna do nosso governador. Posso afirmar que foi Humberto o precursor das extraordinárias Escolas Dignas que Flávio Dino tem espalhado em todo o Maranhão e requalificado a educação em nosso estado.”, concluiu.

Cidadania

À noite, a deputada eleita Cleide Coutinho participou na Câmara Municipal de Caxias da cerimônia de entrega do títuo de Cidadania Caxiense ao secretário Felipe Camarão.

Fonte: Ascom

  0 Comentários

Câmara concede título de Cidadão Caxiense ao secretário estadual Felipe Camarão

Por RM

Postado em 14/12/2018 08:48:17



Felipe Camarão fez discurso de agradecimento 

A Câmara de Vereadores de Caxias agraciou o secretário de Estado da Educação, Felipe Camarão, na noite dessa quinta-feira (13), com o título de Cidadania Honorária Caxiense. A honraria é de autoria do presidente da Casa, vereador Catulé, e aprovada por unanimidade pelos parlamentares. 

“Por vir desempenhando relevantes serviços em prol do governo do Maranhão e sua gente, e figurando entre as personalidades que não esqueceram do nosso município, tendo contribuído com determinações que trouxeram diversos benefícios aos caxienses, como fortalecimento do programa Procon nessa região, quando teve a oportunidade de dirigir o órgão no âmbito estadual, e agora mais recentemente dirigindo a pasta estadual de Educação, aos nos presentear com quatro escolas públicas na zona rural, construídas dentro do programa de filosofia Escola Digna, diretiva feliz ao qual o governador Flávio Dino vem elevando o nível da educação pública para os estudantes maranhenses, cremos que é mais do que justa a distinção que oferecemos ao jovem Felipe Camarão”, justificou Catulé.

Galeria lotada para acompanhar a sessão solene. Entre os presentes, o ex-vereador Ironaldo Alencar, o presidente da Câmara Municipal de Codó, Expedito Marcos Cavalcante, e os vereadores codoenses Pedro da Silva Santos e Nonato Sampaio.

Além do homenageado, ocuparam assento no Plenário as seguintes autoridades: o prefeito de Caxias, Fábio Gentil; o prefeito de Aldeias Altas, Zé Reis; a secretária de Saúde, Socorro Mello; o conselheiro federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Catulé Júnior; o ex-vereador de Paço do Lumiar e advogado Fred Campos; o advogado ludovicense Helias Lago, e; os deputados eleitos Adelmo Soares, Cleide Coutinho e Zé Gentil.

Após a execução do Hino de Caxias, o vereador Mário Assunção fez a leitura da biografia de Felipe Camarão. Em seguida, o homenageado recebeu a honraria das mãos de Catulé. “Saio de Caxias feliz pelas escolas, pela homenagem que vocês me deram, feliz pelo que eu vi do povo e a situação política de Caxias. Muito obrigado, vocês agora têm mais um irmão para olhar por Caxias sempre”, declarou Felipe Camarão na tribuna.

Ainda na tribuna, os deputados eleitos Adelmo Soares, Cleide Coutinho e Zé Gentil fizeram suas dedicatórias ao homenageado. O último pronunciamento foi do prefeito Fábio Gentil.  “Você recebe a maior honraria deste município, que o título de Cidadania Honorária Caxiense. E através da sua competência, do seu amor pelo Maranhão, a oportunidade que foi te dada e mostrada no trabalho, hoje o seu nome é reconhecido não só em Caxias, mas em todo o estado”, afirmou o gestor municipal.

Perfil

Natural do estado do Rio de Janeiro, Felipe Camarão é formado em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), é mestre em Direito pela mesma instituição. Aos 23 anos, iniciou sua carreira profissional dirigindo o Procon/MA, pela primeira vez, em 2005, cargo que voltou a ocupar em 2011. Foi aprovado, entre outros, nos concursos públicos para escrivão de polícia civil, analista judiciário do TJ/MA e para Procurador Federal. Entre os cargos ocupados estão: Procurador-chefe da Procuradoria Federal no Maranhão (2008), Procurador-chefe da Procuradoria Federal Especializada junto ao INSS (PFE/INSS) e o de subprocurador-chefe da UFMA. É professor de Direito em cursos de pós-graduação e de graduação da Unidade de Ensino Superior Dom Bosco (UNDB) e da UFMA. 

A convite do governador Flávio Dino, no dia 1º de janeiro de 2015 assumiu a Secretaria de Estado da Gestão e Previdência, e, em agosto deste mesmo ano, foi empossado secretário de Estado da Cultura. Atualmente, é secretário de Estado da Educação e presidente da Fundação da Memória Republicana.

Fonte: Ascom da Câmara Municipal de Caxias

  0 Comentários

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Charges

Últimos Posts