Print-fofoca: O cartão de visitas

Por RM

Postado em 16/07/2019 05:25:47



  0 Comentários

Vídeo-fofoca: O rock empolga

Por RM

Postado em 15/07/2019 09:03:37



 

  0 Comentários

Deputada Cleide Coutinho defende mais infraestrutura para interior do Estado

Por RM

Postado em 15/07/2019 08:45:10



 

Com uma agenda cheia de compromissos com secretários do Governo do Estado, a deputada estadual Dra. Cleide Coutinho (PDT), acompanhada da prefeita de Colinas, Valmira Miranda e do vereador Walterly Muniz, se encontrou, na manhã sexta-feira (05), com o secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto, para discutirem sobre as ações da Secretaria que beneficiem a cidade, localizada no sertão do Alto Itapecuru.

Além de reforçar os pedidos da gestora municipal, Dra Cleide ainda colocou na discussão demandas de outros dois municípios do Maranhão, São Mateus e São Francisco, e defendeu que os investimentos de infraestrutura aumentem nas respectivas cidades.

“Nós temos mantido uma intensa agenda de reuniões com os secretários do governador Flávio Dino (PC do B) para trazer as necessidades do povo e, claro, para buscar o aprimoramento das políticas de investimento na área de infraestrutura no interior do Estado. O secretário Clayton Noleto se coloca sempre disponível e responsável com nossas reivindicações e, certamente, elas serão atendidas priorizando a população maranhense que representamos”, destacou a parlamentar.

Fonte: Ascom

  0 Comentários

Deputado Adelmo participa da solenidade de entrega de viaturas das polícias do Maranhão

Por RM

Postado em 12/07/2019 11:43:54



 

O deputado Adelmo Soares (PCdoB) participou, na manhã da última quarta-feira (11) da solenidade de entrega de 90 novas viaturas às polícias Civil e Militar do Maranhão, pelo Governo do Estado.

Adelmo falou com exclusividade ao Blog do RM. (vídeo aqui)

  0 Comentários

Weverton diz que reforma da Previdência vai economizar empobrecendo o povo

Por RM

Postado em 12/07/2019 11:07:35



 

O senador Weverton (PDT-MA), defendeu, nesta quinta-feira (11), em palestra no PDT de Pernambuco, que os partidos contrários à reforma da Previdência se empenhem nos próximos dias em explicar didaticamente quais serão os efeitos da proposta na vida das pessoas. Ele disse que é preciso fugir do economês e mostrar aos cidadãos como as medidas afetarão suas vidas na prática. O senador também defendeu que a militância pedetista realize protestos criativos para chamar a atenção dos 81 senadores que votarão a reforma da Previdência no segundo semestre. E sugeriu, por exemplo, que sejam entregues rosas, símbolo do PDT.

Weverton foi a Recife a convite do deputado federal Wolney Queiroz, presidente da sigla estadual. Com linguagem simples, ele falou sobre os males provocados pela reforma - aprovada em primeiro turno, na Câmara dos Deputados, na última quarta-feira. “Estamos vivendo, talvez, a quadra mais difícil do nosso País”, declarou o parlamentar. “A reforma vai economizar para o governo empobrecendo nosso povo, nosso maior patrimônio”.  E completou: “O que pesa mais na reforma vai ser a não possibilidade de muitos poderem se aposentar, infelizmente. Os que conseguirem, não vão conseguir a sua integralidade”, declarou o senador.

Weverton lembrou que, como o deputado Wolney Queiroz, acordou hoje com a mesma sensação pós-impeachment da então presidente Dilma Rousseff, em 2016. “Acordei muito triste porque não tivemos a capacidade de vender a nossa narrativa. O grande problema é esse. Como é que eu não consegui chegar a Seu João, falar que ele, que já é aposentado com Dona Maria, também será prejudicado com isso? Venderam que a reforma é só para quem vai se aposentar daqui para frente, mas é mentira. O senhor João recebe R$ 2 mil de aposentadoria e a dona Maria, companheira dele, recebe R$ 1 mil. Se, amanhã, ele morrer...O correto seria o dinheiro dele ir para dona Maria. Dona Maria passaria a receber R$ 3 mil para sustentar a família. Com o que foi aprovado, (a pensão de) Seu João perde 40% do dinheiro dele (da pensão que deixaria) e ela perde 20% do dela.  Ou seja, o que era R$ 3 mil, fica por R$ 2 mil”, explicou o senador. 

 

Wolney permaneceu em Brasília na votação dos destaques da reforma e o anfitrião da visita de Weverton ao estado foi o deputado estadual José Queiroz (PDT). Ele recebeu o senador ao lado da secretária de Habitação do Recife, Isabella de Roldão, do secretário do Trabalho, Emprego e Qualificação de Pernambuco, Alberes Lopes, e os quatro estiveram no Palácio das Princesas para conversar com o governador Paulo Câmara (PSB). O prefeito de Recife Geraldo Julio também participou do encontro, bem como outras lideranças do PDT.

Fonte: Ascom

  0 Comentários

Caxias terá parque de vaquejada

Por RM

Postado em 12/07/2019 05:49:59



 

O prefeito Fabio Gentil (PRB) anunciou a construção de um parque de vaquejada em Caxias (MA).

O 'Cabeludo' falou com exclusividade para o Blog do RM, e deu detalhes do projeto. (vídeo aqui)

  2 Comentários

Governo atropela oposição e crava 379 votos na reforma da Previdência

Por RM

Postado em 11/07/2019 08:29:24



 

Nem o mais otimista dos bolsominions imaginaria que o resultado da votação em primeiro turno da reforma previdenciária na Câmara dos Deputados seria tão acachapante. O governo cravou 379 votos a favor contra 131 contrários – muito acima da expectativa de véspera, estimada pelo próprio Planalto em algo entre 330 e 340 votos. No fim, foram 71 votos além dos 308 necessários à aprovação. Cumpre reconhecer, entretanto, que o resultado deve ser creditado ao presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM/RJ), que foi quem verdadeiramente articulou entre seus pares.

Fragorosamente derrotada, a oposição diz que “foram votos comprados", "sem consciência"... e blá blá blás do gênero. É do jogo democrático, quem perde esperneia. No direito a gente chama isso de jus sperniandi – o direito de espernear.

Até porque, o modus operandi utilizado ontem pelo governo Bolsonaro é o mesmo que o PT outrora costumava recorrer para aprovar matérias de seu interesse. E, convenhamos, os petistas agiam de maneira mais aguda e danosa, pois iam além da mera liberação de emendas em troca de votos para garantir a chamada governabilidade.

Mas, enfim, hoje é dia de a oposição lamber as feridas, buscar entender o que levou alguns parlamentares a se desgarrarem, e avaliar o que restou de positivo.

E há, sim, o que se extrair de bom da batalha perdida.

É fruto da atuação oposicionista, por exemplo, a derrubada das mudanças pretendidas na aposentadoria rural; da alteração no Benefício de Prestação Continuada (BPC); e da desinstitucionalização e capitalização da Previdência. Vários pontos que estavam inseridos na proposta inicial do governo e que não vingaram graças a articulação dos partidos contrários que enxergaram nas medidas prejuízos e retrocessos na qualidade da aposentadoria, sobretudo do trabalhador mais humilde, aquele que ganha entre um e dois salários mínimos. 

Ou seja, a nova Previdência, que está se desenhando, não será boa para o trabalhador comum, mas poderia ser pior. E vale lembrar que o jogo ainda não acabou, embora seja muito difícil reverter o resultado.

  0 Comentários

Áudio divulgado pelo Intercept não revela qualquer deslize de conduta dos procuradores da Lava-Jato

Por RM

Postado em 10/07/2019 11:59:44



 

Nesse primeiro áudio vazado pelo site The Intercept Brasil, de conversas entre procuradores da Lava-Jato, não há nem resquício de qualquer ilegalidade cometida pelos representantes da Procuradoria da República. É comum que patronos discutam entre si decisões, sejam elas interlocutórias ou de mérito, em lides processuais. 

Dizer que os procuradores tiveram acesso antecipado e ilegal à decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, que suspendera a liminar do também ministro do STF, Ricardo Lewandowski, que autorizava uma entrevista ao ex-presidente Lula, é mera ilação, sem o menor sentido.

O áudio não deixa dúvida, o procurador Deltan Dallagnol fala em “ficar quieto” para deixar que a decisão seja tornada pública por outros meios, como a imprensa, por exemplo, a fim de retardar o mais possível qualquer recurso da parte adversa – o que, convenhamos, soa infantil, sobretudo partindo de um procurador federal, porque, assim como a acusação fora notificada da decisão do ministro Fux, obviamente a outra parte também.

O fato de Dallagnol comemorar a decisão de Fux também não evidencia o menor ato de ilegalidade. Estranho seria se o procurador não comemorasse junto a seus pares o que ele mesmo classifica de “notícia boa para terminar bem a semana”. 

Quanto ao “pessoal pediu”, é óbvio que numa querela dessa importância, a chefia da PGR era informada a cada decisão e orientava os próximos passos da acusação, o que também é natural.

Em princípio, o único crime possível de se extrair da gravação é cibernético, cuja responsabilidade não pode recair sobre o The Interecpt, vez que ao jornalista é assegurado o sigilo da fonte para o exercício da profissão, conforme preconizado em cláusula pétrea da Constituição Federal (Artigo 5º, inciso XIV).

Cumpre à Polícia Federal identificar o hacker autor da ação em tese tipificada pelos artigos 154-A e 266 (caput), do Código Penal. O resto é lengalenga ideológico.

Ouça o áudio em questão, divulgado pelo The Intercept (aqui)

  0 Comentários

PT entra com representação contra prática que aperfeiçoou

Por RM

Postado em 10/07/2019 08:47:47



O PT entrou com representação na Procuradoria Geral da República para que seja investigada a liberação de emendas parlamentares às vésperas da votação da reforma da Previdência. O partido considera que a liberação dos recursos pode configurar compra de votos para aprovar a proposta de emenda à Constituição (PEC). O partido quer que sejam investigados o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e os ministros da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM-RS), e da Economia, Paulo Guedes.

A suspeita do PT faz sentido. Até porque, reza o dito popular, quem disso usa disso cuida. O PT sabe do que está falando porque aperfeiçoou e levou essa prática de liberar emendas como moeda política a patamares nunca antes vistos. Foi método usado nas mais diversas ocasiões. Em meados de 2009, o governo Luiz Inácio Lula da Silva (PT) chegou a liberar R$ 1 bilhão em emendas. Em oito anos de governo Lula, a liberação de emendas saltou 550%.

Naquela época, o hoje presidente Bolsonaro denunciava a situação. Em 2011, ele concorreu a presidente da Câmara e disse exatamente que a liberação de emendas era usada para comprar votos de parlamentares e corromper a independência da Câmara.

O papel das emendas, dentro da lei e além

Uma coisa é preciso salientar. As emendas não são para o bolso dos parlamentares. São recursos liberados para obras nos municípios que os congressistas representam. São indicadas por eles a partir das demandas dos redutos eleitorais. E aí, importante reforçar, os parlamentares são eleitos para isso mesmo. Para representar quem os elegeu e levar as demandas. Não tem nada de criminoso nisso.

O problema surge quando o governo retém esses recursos e libera conforme a conveniência política. Quando transforma em moeda de barganha, em toma lá, dá cá.

O jogo das hipocrisias

Tem gente que reclama quando comparo as incongruências dos dois lados. Ora, o que há é um grande jogo de hipocrisias. Bolsonaro se vale da prática que criticou. O PT denuncia como criminosa a ferramenta que usou à exaustão.

E, bem, não dá para achar bonito quando Bolsonaro faz e dizer que é um absurdo quando é com o PT. Nem para aplaudir quando parte do PT e condenar quando é com Bolsonaro. Errado é errado e certo é certo. Quem esperar que essa gradação seja feita conforme o alinhamento político está lendo a coluna errada.

 

Fonte: Érico Firmo/ O Povo

  0 Comentários

Foto-fofoca: Paradinha do meio-dia para um "tchaca, tchaca na butchaca"

Por RM

Postado em 09/07/2019 19:24:06



  0 Comentários

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Últimos Posts