Alckmin é o candidato de Temer

Por RM

Postado em 22/07/2018 08:52:25



Alckmin e Temer: não há como negar a simbiose entre os dois

As digitais do governo Temer estão por toda parte. O Palácio do Planalto operou para implodir a entrada do “centrão” na chapa do candidato Ciro Gomes (PDT). Nos bastidores estava tudo acertado. DEM, PP, PRB, SD e PR selariam o apoio ao pedetista na convenção da última sexta-feira (20) que oficializou a candidatura do ex-governador do Ceará à Presidência da República. O anúncio da coligação seria a cereja do bolo. Mas aí, o Planalto interveio.

Temer e companhia ameaçaram cortar as boquinhas que o “blocão” amealha no Planalto. Partidos não abrem mão das últimas migalhas. A ameaça de que foram alvo é a perda de cargos de um governo que acaba dentro de cinco meses. Parece pouca coisa, mas essa turma nunca teve disposição alguma para prescindir de um dia sequer no poder. É pouco tempo, com restrições para uso do orçamento durante as eleições. Mesmo assim, não largam o osso por nada. 

Ciro é o grande inimigo a ser combatido pelo governo Temer. É tratado como adversário visceral. Por enes motivos. Ninguém tem criticado tanto, há tanto tempo e de forma tão dura o hoje MDB. Ele foi dos primeiros a atacar Eduardo Cunha, quando este ainda era estrela do baixo clero e o PT ainda estava abraçado aos peemedebistas. O pedetista talvez seja visto como alternativa mais viável do bloco que foi contra o impeachment. Por isso, seria, dos potenciais favoritos, o mais indigesto presidente para a atual base do governo Michel Temer (MDB). Com Ciro no poder, o MDB sabe que não terá espaço e nem vez no governo – algo sem precedente na história da República.

É aqui que entra em cena o presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB). O tucano é alternativa governista. Na virada do ano, o PSDB deixou o governo Temer estremecido. Houve estranhamento. Mas, a afinidade é completa. Meirelles poderá até ser o candidato oficial dos emedebistas, mas o ex-governador de São Paulo parece ser o nome em que o Planalto aposta de fato. O MDB esteve, de um jeito ou de outro, em todos os governos desde a redemocratização. Faz de tudo para assegurar uma vaguinha no próximo. De um jeito ou de outro.

  1 Comentários

E a esquerda descobriu que os partidos do “blocão” são movidos pelo fisiologismo

Por RM

Postado em 21/07/2018 10:22:16



A pauta legislativa é controlada por meia dúzia de partidos movidos pelo fisiologismo 

A esquerda está fula da vida com o chamado “centrão” – o bloco de partidos que reúne a nata do fisiologismo político-partidário brasileiro (DEM, PP, PRB, SD e PR) – para completar o time só falta o MDB, que é o maioral, diga-se de passagem. Agora, depois que o “centrão” optou por apoiar Geraldo Alckimin (PSDB), a rapaziada da esquerda cai de pau nas cinco siglas, classificando-as com adjetivos nada lisonjeiros, do tipo “balcão de negócios” para cima.

Interessante, até anteontem, quando o presidenciável Ciro Gomes (PDT) ainda flertava aberta e cinicamente com o “blocão”, nenhum esquerdista do campo democrático pregava a rejeição ao controverso apoio. Pelo contrário, de olho no precioso tempo de propaganda eleitoral e do fundo partidário que detém os cinco partidos, todos ansiavam, sem compunção nenhuma, que o flerte inicial se consumasse em casamento.

Ora, não é segredo que, ao lado do incomparável MDB, DEM, PP, PRB, SD e PR integram a nata da escória político-partidária brasileira – qualquer cidadão com um mínimo de informação e discernimento sabe disso. O ruim é enxergar por onde caminham os nossos partidos, mesmo aqueles que ainda detém um mínimo de resquício de credibilidade – ou seria de fé? – do povo brasileiro. As siglas só diferem nas nomenclaturas, na essência, ao que parece, estão todas iguais.

Ecos no Maranhão

Aqui no Maranhão, os ecos dessa pancadaria contra o “blocão” ainda não se fazem ouvir com a mesma intensidade de outros estados – embora perceba-se a indisfarçável azia de um ou outro escriba simpático aos Leões pelo inconformismo com a opção daqueles partidos por Alckmin. Mas ainda não há uma pancadaria virulenta. E poderá nem haver. Pelo menos não até o “blocão” manter viva a possibilidade de se manter na coligação comunista, o que poderá ser definido no próximo dia 28, quando o PCdoB realizará sua convenção.

E a ideologia? 

A verdade é que a ideologia sucumbiu ao pragmatismo eleitoral. Os partidos renegam suas ideologias, o que permite que se misturem, num mesmo balaio, todas as correntes de pensamento, por mais antagônicas que possam parecer. E tudo em nome do poder.

  0 Comentários

Adesão do “centrão” a Alckmin pode ter efeitos no Maranhão

Por RM

Postado em 20/07/2018 11:33:40



 

Mesmo a chapa majoritária comunista ainda pode sofrer os efeitos da conjuntura político-partidária nacional

Está aberta a temporada de convenções partidárias, que se estende até o dia 5 de agosto. Doravante, o cenário eleitoral ganhará contornos mais definidos, pelo menos naquilo que diz respeito à formação das chapas. É chegada a hora das definições, de quando vaca desconhece bezerro. Mudanças no desenho das coligações poderão ser inevitáveis. Acordos previa e regiamente fechados podem ser esfarelados por uma nova realidade qualquer advinda deste período.

No cenário nacional, os efeitos do período convencional começaram a ser sentidos desde ontem, quando o “centrão” – bloco formado pelo (DEM, PP, PRB, SD e PR) – anunciou adesão a Geraldo Alckimin (PSDB), após ter sido cortejado por Ciro Gomes (PDT). É bem provável que esses efeitos resultem em algum sismo no cenário estadual maranhense, com maior intensidade, aliás, na coligação que está se formando pela reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB). Agora vai-se saber se todos os 15 partidos que hoje formam a constelação que gravita na órbita da pré-candidatura dinista, de fato, marcharão pela reeleição do comunista. 

Sim, porque, dentre as siglas que integram o rol de partidos anunciados como certos na coligação comunista, parte considerável é justamente do “centrão”, o que poderá obrigar uma ou outra – ou mesmo todas, no pior dos cenários para os dinistas – a reverem suas pretensões iniciais e marcharem noutro sentido, o que, seguramente, seria um duro golpe na pretensão dos atuais inquilinos do Palácio dos Leões de formar uma coligação com o maior número possível de partidos, sobretudo se levado em conta o tempo de propaganda eleitoral que as cinco siglas detém. 

Somem-se a tudo isto os fatos de o pré-candidato a vice na chapa do governador, Carlos Brandão, ser do PRB – que é do “centrão” –, e um dos nomes pré-indicados para concorrer ao Senado, Eliziane Gama, ser do PPS – partido que também está na aliança nacional pró-Alckmin –, e a conta não fecha. Fechar uma coligação partidária, aliás, nunca foi mesmo matemática fácil. Não basta somar dois mais dois. A salada é doida. Ainda mais agora quando os partidos renegam suas ideologias.

  0 Comentários

Alckmin sinaliza apoio, mas Zé Reinaldo segue desconfortável no ninho tucano

Por RM

Postado em 19/07/2018 10:33:06



 Declaração de Alckmin alivia a barra, mas não garante candidatura de Zé Reinaldo ao Senado

O vídeo com uma manifestação do presidente nacional da sigla e pré-candidato tucano à Presidência da República, Geraldo Alckmin, em apoio à pré-candidatura de José Reinaldo Tavares (PSDB) ao Senado pulverizou, ontem, blogosfera e redes sociais. Não deixa de ser um alento para JRT, cuja pretensão de sair candidato a senador tem passado um perrengue medonho. Porém, o desconforto no ninho continua.

Depois de se bicar com tucanos de alta plumagem estadual, JRT tenta aplacar a ira de seus neocorreligionários, feridos no ego pelas movimentações dele em favor de uma candidatura alienígena ao projeto peessedebista no Maranhão. Agora, o pré-candidato senatorial acena com uma bandeira branca para evitar fissuras ainda maiores que aquelas expostas pelos petardos trocados por meio de declarações públicas nada amistosas com a cúpula partidária.

Nome de indiscutível densidade eleitoral, JRT largou em disparada tão logo se filiou ao PSDB sob as bênçãos do próprio Alckmin e do alto tucanato nacional. O pré-candidato ao Senado chegou, inclusive, a realizar um concorrido ato em Caxias para anunciação de seu primeiro suplente – o ex-secretário municipal de Governo, Catulé Jr. Mas aí, depois disso, entrou em conflito com a cúpula partidária, razão pela qual se viu obrigado a recuar, sob pena de não ter seu nome referendado na convenção partidária que vai homologar as candidaturas para as eleições de outubro vindouro. 

Mas é bom JRT deixar as barbas de molho. O deputado federal Waldir Maranhão – outro neotucano – não esconde de ninguém que ainda sonha abocanhar uma candidatura senatorial na chapa encabeçada por Roberto Rocha. No PSDB, por enquanto, só Alexandre Almeida é nome certo, a outra vaga de candidato para o Senado continua em aberto. Um apoio explícito de Alckmin, embora importante, admitamos, não é garantia de salvaguarda. ZRT sabe disso, pois conhece bem o solo movediço da seara político-partidária.

  0 Comentários

Eleição para governador do Maranhão caminha para ser decidida em primeiro turno, mas poderá haver surpresa na 3ª colocação

Por RM

Postado em 18/07/2018 10:02:56



Flávio Dino, Roseana Sarney, Roberto Rocha e Maura Jorge

O prazo para as convenções partidárias começa depois de amanhã e os principais blocos que disputarão a corrida eleitoral no Maranhão apresentam realidades diametralmente distintas. Pela cotação de hoje, o governador Flávio Dino (PCdoB) deverá ser reeleito sem sobressaltos, e já em primeiro turno. Com sua chapa majoritária fechada e pré-anunciada, o comunista surfa num mar de popularidade. O quadro é tão favorável às pretensões do atual inquilino do Palácio dos Leões que, pela cotação de hoje, já se poderia admitir, inclusive, a possibilidade de FD fazer os dois senadores. 

A tarefa é amazônica, não há como negar. Até pelo grau de dificuldade advindo, sobretudo, da capilaridade e peso eleitoral dos pré-candidatos ora postos pela oposição – dois ex-governadores e um deputado federal de 10 mandatos consecutivos. Porém, não é impossível. Os dois nomes apresentados pelo governador atendem ao desejo de uma representatividade senatorial do Maranhão alinhada às diretrizes que norteiam o projeto comunista de governança. O pré-candidato Weverton Rocha (PDT), por exemplo, está muito bem encaminhado – se não tiver alguma intercorrência desmesurada pelo caminho, fatalmente, o pedetista será eleito senador. O segundo nome posto na raia comunista – o da deputada federal Eliziane Gama (PPS) – começa a despontar, à medida que ela intensifica suas andanças pelo interior do estado.

Principal oponente ao governador Flávio Dino, a ex-governadora Roseana Sarney (MDB), que faz uma pré-campanha sorumbática, até pela falta de entusiasmo popular por onde ela tem passado – em Caxias, por exemplo, foi um fracasso histórico –, teve ontem um alento com a desistência do cunhado Ricardo Murad (PRP), que desistiu de concorrer ao Governo do Estado ao tempo em que anunciou apoio à candidatura da cunhada. Mas, convenhamos, tal fato já era esperado e não fugiu às raias da obviedade.

O fato é que, há 81 dias do pleito, a oposição se apresenta estagnada na corrida para os Leões, com as atenções mais agudas voltadas para o provável embate que deverá ser travado entre Roberto Rocha (PSDB) e Maura Jorge (PSL), na disputa pela terceira posição no pódio de chegada. Há quem justifique que o fator Bolsonaro será determinante e que, a despeito da falta de estrutura partidária, a ex-prefeita de Lago da Pedra vai superar o tucano.

  0 Comentários

Cleide Coutinho recebe homenagem do Corpo de Bombeiros Militar

Por RM

Postado em 17/07/2018 16:06:32



 

A pré-candidata a deputada estadual Cleide Coutinho (PDT) foi surpreendida no último sábado (14) com uma homenagem durante um culto em Ação de Graças no Templo Central da Igreja Assembleia de Deus, em Caxias, celebrado para comemorar os 115 anos do Corpo de Bombeiros no Brasil, que é comemorado em 2 de julho.

Em solenidade que contou com a presença do comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão  (CBMMA), coronel Célio Roberto, dos comandantes do 2º Batalhão de Polícia Militar (2º BPM/MA) e 5º Batalhão de Bombeiros Militar (5º BBM/MA) – unidades sediadas em Caxias –, respectivamente, tenente-coronel Márcio Silva e major Hérisson de Moraes, além de autoridades, convidados e outros agraciados com a Medalha Alferes Moraes Santos, considerada a maior comenda do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão.

O culto evangélico foi dirigido pelo major capelão da PM Caetano Jorge Soares, também pastor e presidente da Assembleia de Deus em Caxias.

A homenagem concedida a Cleide Coutinho se justifica pelo fato de a unidade dos bombeiros militares sediada em Caxias – 5º BBM/MA – ter sido uma conquista alcançada por meio da atuação parlamentar de Drª Cleide, que foi deputada durante dois mandatos consecutivos, tendo se afastado para que o marido, o saudoso deputado Humberto Coutinho, retornasse à Assembleia Legislativa, após exercer dois mandatos de prefeito de Caxias. 

Matões

O ex-deputado Rubens Pereira e a mulher, a ex-prefeita de Matões Suely Pereira, já convidam para o megaevento de lançamento das pré-candidaturas de Cleide Coutinho (PDT) e Rubens Pereira Jr. (PCdoB) – ela para deputada estadual e ele federal –, que vai acontecer no próximo domingo (22), às 09h, na residência dos Pereira, que fica no Bairro Lagoa, na cidade de Matões.

  0 Comentários

Cleide Coutinho vai a lançamento de Weverton para o Senado e defende renovação na Câmara Alta

Por RM

Postado em 17/07/2018 08:55:16



 Weverton com Flávio e Eliziane, a meta é eleger chapa majoritária completa

A pré-candidata a deputada estadual Cleide Coutinho (PDT) participou do evento de apresentação da pré-candidatura ao Senado de Weverton (PDT), nesta segunda-feira (16) no MultiCenter Sebrae, na capital São Luís (MA), que contou com a presença do governador Flávio Dino (PCdoB), do presidenciável pedetista Ciro Gomes, do presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, e reuniu mais de 5 mil pessoas, entre militantes, deputados federais, estaduais, prefeitos, vereadores e lideranças populares de todo o Maranhão.

O evento foi uma demonstração de força do deputado federal pedetista, já anunciado pelo governador Flávio Dino como futuro candidato ao Senado na chapa majoritária que será encabeçada pelo atual mandatário estadual do Maranhão, que vai tentar a reeleição.

Durante o evento pedetista, Cleide Coutinho defendeu a renovação no Senado Federal e disse que vai trabalhar diuturnamente pela vitória dos dois nomes que irão disputar a corrida senatorial na chapa majoritária do governador Flávio Dino – Weverton e Eliziane (PPS). A pré-candidata a uma vaga na Assembleia Legislativa disse ainda que não medirá esforços para, também, ajudar reeleger o deputado federal Rubens Pereira Jr. (PCdoB) e, assim, fechar a chapa completa.

  0 Comentários

Lobão no Ponto e Vírgula

Por RM

Postado em 16/07/2018 08:51:42



O senador Edison Lobão (MDB), que pode estar a caminho da aposentadoria 

E quem saiu da toca na última sexta-feira (13) foi o senador Edison Lobão (MDB). Foi ao programa Ponto e Vírgula da Rádio Difusora FM - retransmitido em Caxias pela Sinal Verde FM. Lobão é matreiro, não costuma sair da toca. E quando sai, não é à toa. A maré lhe está desfavorável.

A eleição de outubro vindouro será a mais difícil da vida de Edison Lobão. Pela primeira vez, ele não terá a máquina do Estado para consubstanciar-lhe a campanha. Pela primeira vez não terá um presidente da República bem avaliado - mesmo que de um outro partido - para poder exibi-lo feito um troféu e, assim, demonstrar prestígio durante a campanha. E, também pela primeira vez, terá de confrontar dois candidatos, jovens e qualificados, apoiados por um governador bem avaliado que vai para a reeleição com amplas possibilidades de decidir a parada logo em primeiro turno. Historicamente, aqui no Maranhão, governador eleito sempre fez os senadores de sua chapa - Lobão sabe disso mais do que ninguém porque já tirou proveito de semelhante situação.

Apesar de tarimbado, Lobão não se saiu bem na entrevista, mesmo tendo sido recebido no programa com todas as honrarias - com direito a água de coco, inclusive. A todo instante tentou colar na imagem de Lula, dizendo até que “vai visitá-lo na prisão (sic)”. Seria ótimo, se os ouvintes não soubessem que a alta cúpula nacional do MDB - da qual ele e os Sarney são próceres, juntamente com outros conhecidos caciques do atraso - foi que implodiu o projeto do petista com um famigerado golpe “institucionalizado” por meio do desarrazoado impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) - isso após tirar proveito dos sucessivos governos petistas – os emedebistas sugaram até a última gota, como dizem.

Benesses familiares

O senador disse que jamais a família dele tirou qualquer proveito de seus inúmeros mandatos. Esqueceu que a empreiteira Hytec, que emperra a conclusão da pavimentação asfáltica da BR-226, no trecho entre Caxias e Timon, é de um filho seu, Luciano Lobão. Ou que o playboy Edinho Lobão, o “Lobinho”, outro filho, é seu suplente ad aeternum. Ou, ainda, que um terceiro filho, Márcio Lobão, ocupou a presidência da Brasilcap, empresa de capitalização do Banco do Brasil, durante 10 anos e só saiu no último mês de março, após ser abatido pela Lava-Jato. 

Sobre Flávio Dino

Questionado sobre se enxergava alguma virtude no governador Flávio Dino, o velho lobo, num gesto de pequenez, e como se tirando a máscara de ovelha, silenciou, contrariando, assim, a imagem de “estadista”, que conseguiu construir ao longo de todas essas décadas no exercício de sucessivos mandatos públicos eletivos. 

A covardia com HC

De Caxias, Lobão lembrou de quando ministro “ajudou” o prefeito Humberto Coutinho com recursos federais. Admitiu que o “Grandão” lhe retribuíra o favor com uma estupenda votação para a mulher, a deputada federal Nice Lobão. Mas esqueceu a sacanagem que fez com o mesmo HC, quando, num ato de covardia rasteira, rompeu, injusta e unilateralmente, o contrato de cessão do sinal da TV Difusora para atender aos caprichos de seu tresloucado aliado Maracutaia - um famigerado fora da lei que sempre contou com as costas largas do senador e demais próceres da oligarquia. 

O redemoinho 

O fato é que agora os tempos são outros e Lobão sabe que caminha para ser tragado pelo redemoinho da vontade popular, que hoje, finalmente, parece ter aberto os olhos e anseia por oxigenar a representação maranhense no Senado, há tempos entregue ao atraso. Talvez estejamos assistindo mais um momento histórico no Maranhão, que pode representar um tiro de misericórdia na já agonizante oligarquia.

  0 Comentários

Cleide reúne Weverton, Eliziane, Rubens Pereira e lideranças políticas de Caxias para traçar diretrizes da pré-campanha

Por RM

Postado em 14/07/2018 09:28:31



 

Weverton, Cleide, Eliziane e Rubens à frente do grupo  de Caxias engajado nas pré-campanhas

A pré-candidata a deputada estadual Cleide Coutinho (PDT) deu mais uma demonstração de liderança política durante o encontro que reuniu os pré-candidatos ao Senado Weverton (PDT) e Elizane Gama (PPS), o articulador regional da reeleição do governador Flávio Dino (PCdoB), Rubens Pereira, o prefeito de Matões, Ferdinando Coutinho (PSB), e cerca de 500 lideranças políticas, sociais e da juventude de Caxias.

No encontro, realizado nesta sexta-feira (13) no auditório da Fundação Humberto Coutinho, em Caxias, a pré-candidata tornou a enfatizar a importância do grupo se engajar por inteiro nas pré-campanhas de Flávio Dino, Weverton, Elizane e Rubens Pereira Jr – este pré-candidato à reeleição de deputado federal – que esteve representado pelo pai Rubens Pereira, importante líder da região Leste Maranhense.

Cleide Coutinho estava visivelmente feliz pela demonstração de entusiasmo e pela vibração dos presentes que garantiram empenho na campanha que se avizinha para as eleições de outubro vindouro.

Experiente, Rubens Pereira destacou a honra de integrar o grupo liderado por Cleide no cumprimento da missão que fora outorgada à ela pelo saudoso líder Humberto Coutinho, e lembrou que “no mandato de Rubens Jr. já foram enviados mais de 20 milhões de reais em emendas parlamentares para Caxias, em todas as áreas”.

Já o pré-candidato ao Senado, Weverton, disse que, se eleito, será um senador comprometido com Caxias e com o Governador Flávio Dino. Lembrou-se do apreço ao deputado Humberto Coutinho e da honra de fazer uma campanha ao lado de Cleide Coutinho, destacando que “acabou de enviar 450 mil reais para a saúde de Caxias”.

Elisiane Gama relatou sua luta para sair do então povoado de Araguanã, de uma casa de taipa e com muita luta, coerência e fé em Deus, se tornou deputada estadual, deputada federal e agora com a ajuda de sua “mãezinha” Cleide Coutinho chegar ao senado Federal. 

Cleide Coutinho disse que “tem orgulho de participar de uma chapa completa de jovens talentosos, inteligentes e com ideias novas para construir um Maranhão mais justo para todos.  Disse que apoia e trabalha pela reeleição do governador Flávio Dino e do deputado federal Rubens Júnior (PCdoB), bem como pelas eleições dos pré-candidatos do grupo ao Senado. Por fim, Cleide conclamou todos os presentes a se empenharem de corpo e alma para fazer de Weverton e Eliziane senadores que orgulharão o Maranhão. Como pré-candidata pediu entusiasmo e dedicação para que o grupo tenha uma vitória para o povo do Maranhão. “Humberto que está nos abençoando, de onde ele estiver, está muito feliz com a presença e o entusiasmo de todos vocês. Muito obrigado.”

  0 Comentários

Pré-candidatura de Weverton ao Senado será oficialmente anunciada pelo PDT nesta segunda (16)

Por RM

Postado em 13/07/2018 09:14:29



 Flávio Dino, Weverton e Ciro Gomes

O Partido Democrático Brasileiro (PDT) promete fazer um grande evento para oficializar a pré-candidatura de Weverton ao Senado, nesta segunda-feira (16) no auditório Darcy Ribeiro, no Centro de Convenções do Sebrae, na capital São Luís. A alta cúpula do partido já confirmou presença no evento, inclusive o presidente nacional da sigla, Carlos Lupi e o presidenciável Ciro Gomes. O governador Flávio Dino (PCdoB) e políticos importantes de todas as regiões do estado também participarão da festa democrática, que terá, ainda, o lançamento de um aplicativo de celular – o ‘Rede W’ – que vai promover a interação de Weverton com a militância e simpatizantes de sua pré-candidatura de senador. 

Weverton está bem avaliado na corrida senatorial. Político extremamente habilidoso, apesar de jovem ainda, o pedetista pavimentou seu espaço na disputa por uma das duas vagas ao Senado através do diálogo que construiu diretamente com o povo, por meio de encontros regionais que ele promoveu, e com lideranças de todas as correntes políticas, sobretudo aquelas do campo democrático, onde o pré-candidato começou a atuar ainda sob a liderança do saudoso ex-governador Jackson Lago e continua até hoje, perfazendo uma trajetória, além de coerente, das mais brilhantes da seara político-partidária maranhense.  

O pleito de outubro vindouro será extremamente difícil, porém é fato que o Maranhão anseia por renovar sua representação no Senado. Historicamente, os senadores maranhenses sempre pautaram suas atuações nos seus interesses umbilicais. O povo está cansado de ver há tanto tempo as mesmas práticas na Câmara Alta do Congresso. A verdadeira mudança passa pela renovação senatorial. Weverton se apresenta como alternativa para encarnar um novo tempo no Senado para o Maranhão.

  0 Comentários

Busca no blog

Sobre Ricardo Marques

Advogado (OAB/MA 9572)
Jornalista (904/MA - MTE)
Radialista (3586/CE - MTE).

Charges

Últimos Posts